domingo, 31 de maio de 2020

EM TEMPO DE PROVAÇÃO, CRESCER NA DEVOÇÃO MARIANA


Neste ano da graça do Senhor, a Arquidiocese de São Luís vivencia um momento significativo que nos renova como igreja em saída. Celebrando este ano missionário que tem como tema: “Vão com a força do Espirito Santo e sejam minhas testemunhas” (At 1,8), nos incita ou provoca a estarmos em estado permanente de missão, assim como fez Maria Santíssima que acolheu a mensagem e se colocou a serviço testemunhando a Boa nova do Reino. 

Pela devoção popular dedicamos o mês de maio a mãe de Jesus, Virgem Maria, cujo o povo como filhos adotivos expressam seu amor através da escuta da Palavra de Deus, da recitação do terço, preces, ladainhas, cânticos, procissões e consagrações, nos mais diversos locais, como: nas igrejas, em seus lares e praças, homenageando aquela que foi a primeira cristã e missionária.

Infelizmente neste ano de 2020 não somente o Brasil, mas o mundo, passa por este tempo de provação 

ocasionada pela pandemia da covid 19, que nos "obrigam” a estarmos isolados socialmente e cabe a nós um grande desafio, devotos e devotas de Nossa Senhora, em criarmos estratégias de vivermos essa devoção que faz parte do ethos de nossa gente e nesse caso, sem dúvidas sobressai a devoção Mariana.

O momento atual não nos permitiu estarmos nos templos religiosos, nas praças, ruas e de casa em casa, mas o Senhor nos reservou um espaço por excelência para vivenciarmos este momento de devoção mariana: nosso lar, com nossos familiares. Em um cantinho muito especial no nosso coração e em algum lugar da nossa igreja doméstica, preparamos um altar para Nossa Senhora e ao redor deste estiveram as nossas famílias, que reunidas diariamente para rezarem e com as palavras do anjo saudaram Maria, Mãe de Jesus: "Ave cheia de graça, o Senhor está contigo..." Através destes momentos devocionais, as famílias se fortalecem e o resultado não poderia ser outro, senão este: “Nos reunimos em nome de Deus para saudar, invocar e reconhecer Maria como aquela cujo ventre é bendito por carregar o filho de Deus e apresentar ao mundo o Salvador.”

Esta mulher, de muitos títulos e nomes, tornou-se referencial de maternidade, dada sua presença constante na vida do povo em momentos diferentes da caminhada. Cada título que Maria recebe é uma intercessão feita, é o alcance de um milagre. Assim, ela é reconhecida por todas as gerações como bem aventurada.

Que o seu SIM nos torne obedientes a Deus para realizarmos tudo o que o Filho nos ordenar.

Olhando para nossa realidade, não nos desesperemos. Vejam a figura de Maria, que assumindo a missão dada por Deus, diante das tantas tribulações, em gesto de oração e atitudes corretas, soube vivenciar a fé.

Quando vemos o mundo, seus povos e nações, passando por tantas dificuldades, em Maria podemos procurar o apoio necessário para a superação de todos os problemas. Com ela respondamos como fez em seu cântico: "A minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador" (Lc 1, 46)

Ela deve ser para a Humanidade, Mãe e Guia que materna seus filhos. Por isso hoje em gesto de gratidão e reconhecimento o mundo inteiro te coroa Maria, como Mãe e Rainha do céu e da terra.

Salve Maria!

Pe. Admilson de Jesus 
PSJBatista de Vinhais

sábado, 30 de maio de 2020

QUE A VERDADE SEJA DITA!

Por Adriano Sarney
O Maranhão é um dos cinco estados da federação com mais casos e óbitos. Isto se deve a uma série de medidas adotadas pelo governo do estado que não obtiveram o resultado esperado. Lembremos dos hospitais de 20 leitos no interior transferidos para os municípios e que o governo abriu mão de um planejamento do sistema de saúde que nesse momento poderia servir com maior segurança frente às decisões referentes a pandemia. Se não fossem a presença do Judiciário, governo federal, bancada federal, empresariado e Assembleia Legislativa, a situação do nosso estado estaria pior.
Segundo o sistema de informação do Ministério da Saúde, no final de 2014 os leitos de UTI na capital passaram de 22 para 224, 10 vezes maior do que em 2009. No interior, de 22 leitos para 207, quase 7 vezes maior.
O governo precedente também deixou 86 leitos completos de UTI para serem instalados nos hospitais macrorregionais, além de 55 leitos de curta duração nas salas vermelhas das Upas. Por que o governador destruiu a rede de hospitais construídos no interior e após seis anos no governo não construiu um sistema de saúde que atendesse a população? Por que o governo, mesmo sabendo das consequências dessa pandemia, não providenciou um mínimo de estrutura sanitária para diminuir os impactos sobre a população? Avisei as autoridades sobre os riscos da pandemia em janeiro, quando o vírus ainda estava na China. Passados cerca de três meses do início da presença do vírus aqui, já são mais de 30 mil casos confirmados e 911 mortos, fora as subnotificações. Para piorar ainda mais, agora o vírus se espalha pelo interior, sem que o governo possa prestar uma assistência hospitalar aos que mais precisam.
O governo federal já transferiu para o combate ao Covid-19 uma quantia milionária em recursos. E com o auxílio aprovado pelo Congresso Nacional para socorrer os estados, vai enviar quase R$ 1 bilhão. A bancada federal, senadores e deputados federais, já enviaram R$ 131 milhões. Os empresários bancaram e transportaram 80 respiradores e ajudam a construir hospitais de campanha, como o de Açailândia. A Assembleia Legislativa, além de aprovar importantes leis para superarmos este momento difícil, já distribuiu aproximadamente 200 mil cestas básicas e destinou R$ 2,1 milhões para aquisição de respiradores.
A pergunta é: o que o governo do Maranhão está fazendo além de gerenciar esses recursos, equipamentos, testes, EPIs, medicamentos que recebeu de outros poderes e doações? Onde estão sendo investidos os recursos do Tesouro Estadual já que não aplicam as emendas dos deputados estaduais (incluindo os R$ 3 milhões destinados pela oposição), não compram novos testes, não compram respiradores, não pagam auxílio aos desempregados nem ajudam as micro e pequenas empresas, não transferem créditos extras aos municípios, não abrigam pessoas com vulnerabilidade, não investem em medidas de prevenção das pessoas que tiveram contato com infectados? Podemos afirmar que uma parte desses recursos estão sendo gastos em propaganda. São milhões para promover uma realidade que não existe, confundir a opinião pública já pouco convencida.
Até mesmo decisões do Executivo estadual, como o lockdown, estão sendo de iniciativas do Judiciário. Inclusive quanto a isso, o governo estadual vem afirmando um êxito sem apresentar de forma transparente os dados e índices deste período. O governador, além de não gerenciar de forma eficaz os recursos que “caem no seu colo”, se exime de suas responsabilidades. Como diz Abraham Lincoln: “Pode-se enganar todos por algum tempo, pode-se enganar alguns por todo o tempo, mas não se pode enganar a todos o tempo todo”.

"O COMUNISMO SÓ ENTENDE O QUE É DEMOCRACIA QUANDO ESTÁ NA OPOSIÇÃO" AFIRMA ROBERTO ROCHA

Na última entrevista coletiva, na sexta-feira (29), de maneira covarde, o governador do Maranhão, Flávio Dino, fugiu de um questionamento feito pela imprensa, sobre denúncias formuladas pelo senador maranhense Roberto Rocha.
No Oriente, outras formas de governo, que não a democracia, “vão ...
O senador tem mostrado, em vídeos, hospitais fechados como os de Carolina e Viana, além de promessas não cumpridas pelo governador, como no caso do hospital de São Mateus. Roberto Rocha mostrou um vídeo, de setembro de 2017, quando Dino esteve na cidade e reafirmou a sua inauguração para março de 2018, mas que segue fechado, mesmo após dois da data estipulada pelo comunista.
Só que Dino, pasmem, mesmo tendo tempo de sobra para comentar qualquer denúncia contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou não ter tempo e ainda disse desconhecer tais denúncias feitas pelo senador, senador que inclusive se elegeu na mesma chapa do comunista em 2014 (reveja).
Roberto Rocha foi preciso na resposta. O senador afirmou que as críticas tem sido no sentido de construir um governo melhor, mas que o comunismo só entende o que é democracia quando está na oposição. Roberto Rocha ainda afirmou certeiramente que a reposta de Dino foi pior que a própria denúncia.
“Quando o próprio governador diz não acompanhar denúncia de um Senador da República, e que não perde tempo com hospitais fechados em plena pandemia, é algo mais grave que a própria denúncia”, afirmou.
Inegavelmente uma resposta à altura da covardia de Flávio Dino, que, sempre que acuado, foge como o “diabo foge da cruz”.
Por Jorge Aragão

sexta-feira, 29 de maio de 2020

MINISTRO ALEXANDRE DE MORAES NEGA LIMINAR QUE CONCEDERIA DESCONTOS A ESCOLAS DO MARANHÃO

Aprovada por deputados estaduais e sancionada por Flávio Dino, a concessão foi negada pelo STF

PF cumpre mandados de busca e apreensão em inquérito que investiga ...
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou ontem (28) liminar em Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) proposta pela Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino contra a Lei Estadual nº 11.259, que determina corte de até 30% no valor das mensalidades de escolas particulares do Maranhão enquanto durar a pandemia do novo coronavírus (saiba mais).
No despacho, o magistrado alega “relevância da matéria constitucional suscitada” para deixar de apreciar o pedido cautelar e decidir sobre o tema apenas após informações prestadas pelo Governo do Estado e pela Assembleia Legislativa do Estado. Ele abriu prazo de cinco dias para as manifestações de ambos.
Aprovada pelos deputados estaduais, a concessão do desconto foi sancionada pelo governador Flávio Dino (PC do B) na semana passada (reveja). Segundo as escolas, contudo, a lei é inconstitucional.
Além da lei contra os estabelecimentos de ensino, pesa também, uma decisão do juiz Manoel Matos de Araújo Chaves, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís. O magistrado concedeu tutela antecipada de urgência na ação civil pública do Ministério Público e da Defensoria Pública e também obrigou os estabelecimentos privados de ensino a cumprirem os descontos de até 30% estabelecidos na lei estadual.
Em caso de descumprimento, os réus devem pagar multa no valor de R$ 2.000 por contrato, com base no artigo 536, § 1º, do CPC (leia mais).
Baixe aqui o despacho.
Por Gilberto Léda

quinta-feira, 28 de maio de 2020

FLÁVIO DINO CONTRATA EMPRESA DE FACHADA POR R$7,1 MILHÕES PARA CONSTRUIR HOSPITAIS DE CAMPANHA

Vídeo obtido com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira revela que a JDV Educação e Eventos, mais conhecida como V3 Brasil, é uma empresa de fachada.
No começo do mês de maio, a V3 foi contratada pelo governo do Maranhão por R$ 7,1 milhões para locar estruturas e montar hospitais de campanhas para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus (saiba mais). Ela chegou a montar o hospital de campanha de São Luís inaugurado no dia 18 de maio.
A reportagem teve acesso a uma gravação onde mostra a sede da empresa, que fica localizada no endereço Rua Q 512, Sul Alameda 4, quadra 03, lote 04, sala 01, Plano Diretor Sul em Palmas, Tocantins.
Nas imagens é possível ver que a V3 funciona em um local totalmente inóspito e precário. Para identificar a empresa, tem apenas uma folha de papel com o endereço e nome da empresa escritos.
No cadastro da Receita Federal a V3 se classifica como empresa de eventos e a sua atividade principal é serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas.
O administrador e proprietário é José Dirceu Veloso Nogueira.
Segundo informações contidas no contrato firmado entre a V3 e a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), órgão ligado ao governo e responsável por gerenciar hospitais estaduais, a empresa atuará apenas por 4 meses no Maranhão.
O Blog tentou contato com a empresa de eventos por telefone, mas não obteve sucesso.
O governo do Maranhão se pronunciou sobre o caso por meio da Secretaria de Comunicação. Leia abaixo:
“A Secretaria de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) esclarece que é infundada a denúncia de que a empresa V3 Brasil – contratada para construir hospitais de campanha no Maranhão – seria uma empresa de fachada, como publicado pelo blog."
A empresa, situada no estado do Tocantins, apresentou melhor preço para a construção da unidade e experiência no ramo de montagem, execução e desmontagem de estruturas. Ela possui atestado de capacidade técnica tanto do Governo do Tocantins, quanto do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Tocantins.”

A V3 Brasil emitiu nota sobre o caso.
A empresa nega qualquer irregularidade e diz que possui amplo escritório próprio, onde atuam mais de 11 colaboradores.
Além disso, a empresa alega que tem dois galpões alugados para o armazenamento de vasto material de trabalho.
Por Neto Ferreira

EMPRESA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM RIBAMAR ATUA SEM TER PARTICIPADO DA LICITAÇÃO

Série mostra supostas irregularidades em contrato com duração de 15 anos cujo valor é R$ 127,4 milhões

Thales Castro: São José de Ribamar: Eudes Sampaio faz deputados ...
A divulgação da série ‘Negócio Fechado’, iniciada no começo do mês, pode representar uma ruptura numa escalada de gastos públicos em contratos de diversos setores da administração pública ribamarense. Desde o dia 08 de maio – quando a série de reportagens produzida pelo site Maranhão de Verdade veio a público, revelando um suposto esquema de corrupção com inúmeras irregularidades que podem ter causados um desvio milionário de recursos públicos –, os contratos dos mais variados serviços seguiam uma tendência histórica de ocultação por falta de transparência e fiscalização deficiente.
Documentos licitatórios não citam a SJR, mas apenas a FM e a Citeluz, investigada por várias irregularidades no país
Concorrência ‘aberta’ foi ‘fechada’ apenas por duas empresas que formaram um consorcio
Conforme anunciamos em matérias anteriores, hoje iremos detalhar os mistérios na contratação destinada a concessão administrativa para modernização, otimização e expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública.
Segundo levantamentos obtidos pela reportagem, a empresa que faz o gerenciamento da iluminação pública foi conhecida no dia 1º de novembro de 2016, ainda na gestão do então prefeito Gil Cutrim (PDT), sendo aditivado na gestão do sucessor, Luis Fernando (PP) e mantido até hoje pelo atual prefeito Eudes Sampaio (PTB).
Essa semana, a reportagem teve acesso a documentos exclusivos mostrando que o procedimento licitatório com suspeita de irregularidades e cheio de vícios, inclusive, com indícios de fraude.
Na época, de acordo com a Ata da Sessão da Concorrência nº 002/2016, somente o Consórcio São José de Ribamar Iluminação Pública Inteligente, formado pelas empresas FM Rodrigues & Cia. Ltda e Citéluz Serviços de Iluminação Urbana S/A, representada pelo senhor Álvaro Correia Sobreira, participou do certame.
Empresa criada para gerir a iluminação pública tem como sócios dois acionistas da FM, mas tem dados de contatos da Citeluz
Empresa criada para gerir a iluminação pública tem como sócios dois acionistas da FM, mas tem dados de contatos da Citeluz
Homologação mais uma vez não cita a empresa SJR, mas a FM e a Citeluz

A Comissão Central de Licitação – CCL, comandada naquele período, por Freud Norton Moreira dos Santos, procedeu à abertura do envelope cujo conteúdo foram apresentadas duas Apólices de Seguro Garantia, emitidas pela Potencial Seguradora S/A, sendo nos valores de R$ 170.083,47 (cento e setenta mil, oitocentos e trinta e dois reais e quarenta e sete centavos), firmada pela FM Rodrigues & Cia e, R$ 84.141,36 (oitenta e quatro mil, cento e quarenta e um reais e trinta e seis centavos), formada pela Citéluz Serviços de Iluminação, respectivamente.

A CCL verificou que a garantia apresentada atendeu as exigências do Edital. Sem nenhum outro concorrente, o Consórcio acabou assumindo uma concessão por um prazo de 15 (quinze) anos, com valor de R$ 127.486.914,72 (Cento e vinte e sete milhões, quatrocentos e oitenta e seis mil, novecentos e catorze reais e setenta e dois centavos).

O problema, entretanto, começa com a homologação do contrato, que ocorreu no dia 20 de outubro daquele ano. Com base na documentação até então apresentada, comprava-se que a empresa que assinou o acordo, a SJR Iluminação do Futuro S/A, não foi a mesma que venceu a concessão, pois sequer participou do processo licitatório, caracterizando em uma afronta clara aos princípios da legalidade e moralidade administrativa.
Aberração maior consta nos dados relacionados ao contrato no TCE que está em nome de um empresario que foi diretor da Citeluz
Empresário que assina proposta de serviço foi condenado por improbidade no DF
Mas os indícios de irregularidades não param por aí. Analisando ainda a escritura de constituição da SRJ, que é uma Sociedade Subsidiária Integral, verifica-se que o empresário César Augusto Ribeiro Teixeira, que já atuou como diretor de operações da CITELUZ, aparece sempre como representante da empresa que executa a manutenção do parque de iluminação da cidade balnearia.

O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO:

Visando evitar injustiças, já que o tema versa sobre grandes grupos empresariais e inúmeras autoridades, um minucioso estudo foi feito pela reportagem consultando alguns especialistas, a fim de avultar, mesmo que de forma remota, a possibilidade de uma empresa vencer o processo licitatório e uma subsidiária, sendo do mesmo grupo, assumir a execução da prestação de serviço, como no caso em tela.

Ocorre que com base no ordenamento pátrio, chegou-se a seguinte conclusão: O empresário César Augusto Ribeiro Teixeira, que atuou na Citéluz Serviços de Iluminação Urbana S/A, vencedora do certame licitatório, juntamente com a FM Rodrigues & Cia, teria criado a empresa SJR Iluminação do Futuro SPE S/A, inscrita CNPJ nº. 26.288.568/0001-43, espécie empresarial denominada, segundo atos constitutivos, uma SUBSIDIÁRIA INTEGRAL, exclusivamente para prestar serviços na ilha de São luís/MA.

Prevista na lei 6.403/1976, denominado LEI DAS SOCIEDADES POR AÇÕES, no seu art. 251, uma empresa Subsidiária Integral, é uma companhia constituída mediante escritura pública, tendo como único acionista outra sociedade, o que não vislumbramos no caso da SJR, que possui como sócios os empresários Marleni Andrade Gomes e Marcelo Souza de Camargo Rodrigues, os quais não tem nenhuma participação acionária na Citeluz, embora sejam sócios da FM.

No direito positivado brasileiro, com base no art. 58, I da lei 8.666/93(Lei das Licitações) e na jurisprudência do TCU, no julgado 3056/2008 e no Resp 900604 RN e 2006/0244780-4 ( STJ), até existe a possibilidade de substituição nos contratos administrativos por uma filial, mas nunca por uma subsidiária integral, para tanto, faz-se necessário que conste em um aditivo ou apostilamento. O art. 58 aduz: “o regime jurídico dos contratos administrativos instituído por esta Lei confere à Administração, em relação a eles, a prerrogativa de: I – modificá-los, unilateralmente, para melhor adequação às finalidades de interesse público, respeitados os direitos do contratado, o que não foi configurado na análise do caso.

Assim podemos concluir que a lei e jurisprudência acolhem com fundamento na lei 8.666/93, art. 58, I, a substituição da execução do contrato por uma filial, esta controlada pela matriz e que possui as mesmas iniciais do CNPJ, com diferença do dígito 0002, para órgãos fiscais indicarem a denominação filial ou sucursal.
Estrategia para esconder! Embora já tenha quatro anos que o contrato foi assinado, portal transparência ribamarense mostra concorrência como se estivesse ‘em andamento’
No entanto, não há previsão para que as subsidiárias integrais, que detém personalidade jurídica diferente da controladora e CNPJs distintos, poderem executar objetos de contratos administrativos, por não possuírem os requisitos exigidos como capacidade financeira e capacidade técnica, pois causam desigualdade no certame licitatório. Ademais, quando há substituição na execução do contrato e alteração do CNPJ, deve ser emitida nova nota de empenho, com o CNPJ da sucessora, por aditivo ou apostilamento.

CURIOSIDADES DO PROCEDIMENTO

Outro dado curioso diz respeito aos documentos do certame que ninguém consegue acessar. No Tribunal de Contas do Estado, onde o pai do ex-prefeito ribamarense é conselheiro, o sistema bloqueia qualquer ato relacionado ao procedimento de contatação que curiosamente aparece em nome de César Augusto Ribeiro Teixeira, enquanto pessoa física, quando deveria constar os dados relacionados ao licitante.

Na página oficial da prefeitura mais uma curiosidade. A informação oficial diz apenas que a concorrência, do tipo melhor técnica e preço, destinada a concessão administrativa para modernização, otimização e expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública do município, continua ‘em andamento’, reforçando ainda mais as suspeitas em torno do procedimento de contratação.

DESRESPEITO À ORDEM JUDICIAL

No próximo capitulo da série ‘Negócio Fechado’, que vai ao ar nos próximos dias, será evidenciado que alguns atos do contrato na época, contou com a participação direta do empresário César Augusto Ribeiro Teixeira que, por ter sido condenado por improbidade administrativa pelo juiz da 5ª Vara de Fazenda Pública do DF, não poderia sequer participar do certame já que estava proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, pelo prazo de 3 anos.

ENTRE OS TRÊS MAIS ONEROSOS

O contrato da iluminação pública – que no TCE aparece em nome de César Augusto Ribeiro Teixeira – está entre os três que mais consome o orçamento da prefeitura ribamarense, ou seja, trata-se de uma grande fatia do que é arrecadado pelo governo municipal. Por conta disso, ao final da série especial, o titular do blog que é bacharel em direito, vai protocolar um pedido de investigação junto à Câmara visando ressarcir eventuais danos os cofres públicos. Já que o legislativo municipal abriu a CPI do Covidão não custa nada investigar essa contratação que pode provocar um verdadeiro curto-circuito na administração Eudes Sampaio.

Fonte: Blog Maranhão de Verdade

quarta-feira, 27 de maio de 2020

EM SÃO BERNADO - MA, IDOSA MORRE POR FALTAR OXIGÊNIO NO HOSPITAL MUNICIPAL

Uma idosa morreu nesta semana, sem oxigênio, no Hospital Municipal Felipe Jorge, da cidade de São Bernardo, interior do Maranhão. A denúncia é de uma de suas netas.

Teresa Botão deu entrada na unidade com graves problemas respiratórios – há suspeita de Covid-19, mas ainda não houve confirmação por exame.

Após a internação, segundo relato nas redes sociais de Agda Hoayna, neta da vítima, faltou suporte de oxigênio no hospital, e a idosa faleceu.

Há informes de que outros pacientes também enfrentaram o mesmo problema nos últimos dias.

Outro lado

O Blog do Gilberto Léda entrou em contato com o prefeito João Igor Carvalho, que garantiu não ter faltado oxigênio no hospital. “Aqui, quando atrasa o fornecimento de oxigênio é questão de horas”, declarou.
Ele ponderou, contudo, que o Município chegou a solicitar leito de UTI para a paciente, mas que não conseguiu leito na rede estadual. E confirmou que a idosa testou positivo para Covid-19 após o óbitos.

Por Gilberto Léda

O CINISMO DE FLÁVIO DINO EM JOGAR PEDRA NO TELHADO ALHEIO ESQUECENDO QUE O DELE É DE VIDRO

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), segue sua agenda política – principalmente de ataque ao presidente Jair Bolsonaro – em meio a uma pandemia que já 853 vidas maranhenses em pouco mais de dois meses.
Na terça-feira (26), ele voltou a assumir o papel de analista do governo Bolsonaro para dizer que a gestão do presidente “vai na direção errada” e que é hora de toda a esquerda se unir.
Dino está de olho em 2022. E deixou isso claro durante participação numa live da revista IstoÉ.
Flávio Dino prega união da oposição e afirma que Bolsonaro procura ...
“Ele [Bolsonaro] tem feito um governo coerente com aquilo que ele sempre foi: isolado, belicista, contra tudo e todos. Então, ele levou esses métodos para o centro do poder, Bolsonaro procura ‘milicianizar’ o exercício do poder”, explica Dino.
O comunista apontou, ainda, que Bolsonaro faz uma gestão que “vai na direção errada” e que, por isso, é praticamente “um dever” fazer oposição na atual conjuntura.
“Creio que dada as características do governo, ser opositor é mais que um direito é um dever. Porque significa lutar pelo Brasil e pelo brasileiros. O governo vai na direção errada e governa para uma minoria. [..]Me sinto honrosamente no campo da oposição para defender o Brasil”, completou.
Dino ainda falou de Weintraub e das crises da cúpula do governo com outros poderes. Sobre a esquerda, o comunista defendeu uma união ampla. E pediu que “mágoas pretéritas” sejam deixadas de lado.
“Não se pode ficar o tempo inteiro remoendo esse baú de lamentações sem olhar para a frente. Para se ter uma vitória no nosso campo é preciso unir o ‘Lulismo’ com o ‘Trabalhismo’ e dialogar com outros setores com interesse na democracia”, completou. 

Por Gilberto Léda

FIQUE ATENTO! TERMINA HOJE O PRAZO PARA INSCRIÇÕES DO ENEM

Enem 2020: novidades, datas e o que estudar - Brasil Escola

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 encerram nesta quarta-feira (27). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pede atenção dos estudantes para a escolha do município para fazer a prova, já que após o encerramento do prazo não será possível fazer a alteração.

No geral, os dados declarados pelos candidatos devem ser conferidos e apenas alguns deles podem ser modificados na página do participante, durante o acompanhamento da inscrição. O pagamento do boleto, no valor de R$ 85,00 só pode ser feito até a quinta-feira (28). De acordo com o último balanço divulgado pelo Inep, mais de 5 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2020.

Data das provas

Por causa da pandemia da Covid-19, no fim de junho será feita uma enquete com os estudantes inscritos no Enem 2020 para determinação das novas datas do exame.

*Com informações da Agência Brasil

DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA: NOTA DE REPÚDIO CONTRA FLÁVIO DINO

Bolsonaro compara lockdown no Maranhão com situação na Venezuela ...
Segue abaixo, Ipsis litteris
A sociedade civil organizada, vem por meio desta, manisfestar seu repúdio aos atos de enfraquecimento que passa o BATALHÃO TIRADENTES, por parte do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, que pela primeira vez na história está transformando um Batalhão especializado no moto-patrulhamento e no combate a assaltos a ônibus com atuação em toda capital e interior do Estado em um “Batalhão de área”, claramente com desvio de finalidade, reduzindo assim a sua atuação para apenas 11(onze) bairros da capital, reduzindo ainda seu efetivo e seus recursos logísticos (Motos e Viaturas). É inadmissível que com tamanhos resultados positivos deixados pelo senhor Coronel Marques Neto e seu sucessor Ten. Cel. Andrade, o Comandante Geral da Policia Militar, resolva regredir, retirando a especialidade e atividade, fim para qual o Batalhão Tiradentes foi criado através da Medida Provisória de nº 264, de 17 de dezembro de 2017, publicado no Diário Oficial do poder executivo de nº 234,(anexo I), com doutrina própria aprovada pelo Estado Maior da Polícia Militar do Maranhão e publicada no BG Nº 215, de 19 de novembro de 2018 – AjG, que não está sendo cumprida, mas sim rasgada. É importante salientar que já existe um batalhão de área responsável por esses 11(onze) bairros que é o 9°BPM, e fica o questionamento: A quem interessa enfraquecer o Batalhão Tiradentes? Tudo isso em meio a uma Pandemia de Covid-19, será que estão aproveitando o momento que os olhares estão voltados para a saúde, para interferir dessa forma? Será que o governador Flávio dino tem conhecimento dessas mudanças? O Governo do Estado nos deve uma explicação. Nos causa estranheza tais medidas, logo o Governador Flávio Dino que sempre prezou pela Segurança Pública do nosso Estado. Como pode este batalhão tendo excelentes resultados na diminuição da criminalidade, em especial no combate a assaltos a ônibus, realizando diversas missões de apoio a outros batalhões tanto na capital quanto no interior do Estado, ter reduzida a sua atuação, ser enfraquecido dessa maneira? é um imenso retrocesso, quem perde é a sociedade, os trabalhadores e usuários do transporte público e toda sociedade em geral, que ficam desamparados mais uma vez, reféns da insegurança pública, que desta feita se agravará ainda mais. Peço a todos que recebam esta nota que compartilhem e divulguem, pois a sociedade precisa de uma resposta. Segue abaixo o anexo com a doutrina do Batalhão Tiradentes e matéria da SSP com os excelentes resultados no combate a criminalidade e assaltos a ônibus deste Batalhão em toda são Luís.

terça-feira, 26 de maio de 2020

MARANHÃO TEM O TRIPLO DE CASOS DA COVID-19 DO QUE EM MG, QUE É 3 VEZES MAIOR EM POPULAÇÃO

Número de mortes também tem proporção de 3 para 1 no estado governado por Flávio Dino, único comunista à frente de uma unidade da federação no Brasil


Qual será o mistério? Ou o motivo seria tão somente eficiência administrativa e aplicação correta dos recursos públicos? O fato é que o Maranhão, mesmo tendo uma população três vezes menor do que Minas Gerais, tem mais de três vezes o número de casos de Covid-19 do que o estado da região Sudeste, o segundo em número de habitantes do país, atrás apenas de São Paulo.

A mesma proporção (de três para um) se aplica em relação à quantidade de mortes. A explosão de testes positivos para o novo coronavírus que se vê por aqui nem de longe se observa por lá. Por que tanta disparidade? Por que a pandemia assombra tanto os maranhenses, enquanto os mineiros já enxergam no horizonte o fim do pesadelo?

Com vastas extensões territoriais, as duas unidades da federação enfrentam dificuldades semelhantes para barrar o contágio. Mas os boletins epidemiológicos diários demonstram que os maranhenses estão perdendo a guerra. Já os mineiros superam dia após dia a fase crítica, se é que já viveram tal cenário.

A diferença mais perceptível entre os dois estados em meio à grave crise de saúde está nos métodos adotados por seus governantes para enfrentá-la. No Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB) centraliza as ações em seu próprio gabinete e assume postura midiática para tentar mostrar serviço. Em Minas, o governador Romeu Zema (Novo) dá autonomia e destina recursos às prefeituras, ao mesmo tempo em que põe médicos na linha de frente da estratégia de combate à doença e da interlocução com diferentes setores e, sobretudo, com a população.

Eis o provável motivo de tamanho desequilíbrio, para desgosto, sofrimento e agonia dos que amargam a triste sina de estar sob o mando do comunismo.

OEstado

ASSALTANTES DE ÔNIBUS FIZERAM PASSAGEIROS E CONDUTORES DE REFÉM NA MANHÃ DE ONTEM (25)

Mais de 35 passageiros estavam no coletivo durante ação dos assaltantes, próximo ao centro da cidade, nesta segunda-feira (25)



Um ônibus de transporte coletivo foi alvo de três bandidos nesta segunda-feira (25), quando passava pela Avenida Kenedy, no Bairro de Fátima em São Luís.

Ônibus que faz a linha do bairro Quebra Pote foi alvo de bandidos nesta segunda-feira 925) — Foto: Reprodução/TV Mirante.
O ônibus fazia a primeira viagem do dia, antes das seis da manhã. Ao estacionar em um ponto de embarque, recebeu alguns passageiros e entre eles, estavam os três bandidos que subiram no ônibus, sem máscara.

A cobradora e o motorista registraram ocorrência na delegacia e contaram que os bandidos impediram o ônibus de sair do local, onde passaram cerca de 20 minutos dentro do coletivo. Tempo suficiente para furtar cada um 35 passageiros presentes durante a ação.

"Foi desesperador. Tomaram celulares, correntes, bolsas entre outros objetos dos passageiros. Ainda ameaçaram falando que se alguém falasse algo ou até mesmo se mexer, eles iriam atirar", disse a cobradora que não quis ser identificada pela reportagem.

Segundo o motorista, quem está do lado de fora, conseguiu ver tudo. Sem poder se mexer para pedir socorro, ele diz não saber se durante o tempo que ficaram reféns dos bandidos, alguém ligou para chamar a polícia. A Polícia Militar (PM) chegou, quando as vítimas já estavam na delegacia prestando queixa.

"Passei 20 minutos com o ônibus parado no local. O que eu fico chateado é que 20 minutos é muito tempo, e no momento não passa uma viatura? Esse horário é muito perigoso, todo dia tem assalto. Eu já fui vítima quatro vezes nesse mesmo horário. Tudo escuro, não tem segurança alguma", disse o motorista, que também pediu para não ser identificado.

Mesmo após o assalto, motorista e cobradora disseram que iriam retornar ao serviço, justificando que já estão acostumados com esse tipo de ocorrência. Só este mês, já é a terceira vez que são vítimas de assalto.

G1 MA

segunda-feira, 25 de maio de 2020

MINISTÉRIO DA SAÚDE DIVULGA DIRETRIZES PARA CONSTRUÇÃO DOS HOSPITAIS DE CAMPANHA

Governo vai priorizar contratação de leitos de UTI privados

08/05/2020 - Hospital de campanha, no Célio de Barros
Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto hoje (25), a equipe do Ministério da Saúde apresentou diretrizes para a construção dos hospitais de campanha. Se inicialmente a pasta desenvolveu uma estratégia de construir o hospital e entregá-lo para a gestão de estados e municípios, agora a abordagem mudará, com o repasse dos recursos para que os demais entes federativos implantem as estruturas.

“Em um primeiro momento, se desenhou apoiar com hospital de campanha. Fica uma gestão compartilhada. O que torna uma gestão mais complicada. Com a evolução e estudos e dificuldades, chegou-se à conclusão que fosse descentralizado recurso e fosse executado por estes entes federativos. O Ministério da Saúde não pretende ele construir novos hospitais”, declarou o secretário-executivo substituto, Élcio Franco.

Outra mudança na nova diretriz anunciada pelos gestores do ministério foi a prioridade ao uso dos leitos em unidades privadas, mediante contratação ou requisição com indenização.


“Antes de partir para hospitais de campanha, temos que utilizar o que temos. Alguns hospitais têm disponibilidade de leito. Temos que buscar estruturas provisórias somente quando não tivermos mais alternativa”, acrescentou Franco.

Ainda em abril, foi anunciado o primeiro hospital de campanha na gestão de Luiz Henrique Mandetta, em Águas Lindas, em Goiás. Ele foi entregue ao governo desse estado hoje, somente. Os representantes do Ministério da Saúde explicaram que houve dificuldade com a empresa contratada. A contratação de profissionais e a gestão ficarão a cargo do executivo goiano. Amanhã(26), deverá ser inaugurado o hospital de campanha em Manaus.

Os representantes do Ministério da Saúde disseram que enfrentam dificuldades no recebimento de informações sobre a ocupação de leitos pelos municípios e estados. Até o momento, 611 unidades enviaram dados sobre o tema, embora o ministério não tenha dito o quanto este montante representa no total nacional.


“Precisamos da alimentação do sistema Notifica SUS para que possamos acompanhar a situação de cada estabelecimento”, comentou a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e Urgência, Adriana Teixeira.
Cloroquina

Na entrevista, os representantes do ministério foram questionados sobre a posição contrária ao uso da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com sintomas leves, definida como nova orientação da pasta na semana passada. O Conselho Nacional de Saúde divulgou posição pela revogação da recomendação. Hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou a interrupção de pesquisas sobre essa alternativa de tratamento 


“Nós estamos muito tranquilos e serenos em relação a nossa orientação. Quanto ao estudo, não se trata de ensaio clínico, é banco de dados. A forma de seleção não tinha dose padrão. A metodologia nos faz refutar este estudo como razão para recuar da nossa decisão”, respondeu a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Ribeiro.
Recursos

De acordo com os gestores, até o momento, o Ministério da Saúde disponibilizou R$ 7 bilhões a estados e municípios. A equipe falou sobre a distribuição de respiradores, equipamento-chave para o atendimento de pacientes com covid-19.

Nos últimos dias, foram entregues 576 respiradores para oito estados: Alagoas, Amapá, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe e São Paulo. Até o momento, foram encaminhados no total 1.437 aparelhos deste tipo.

VÍDEO: POLICIAL MULHER FAZ DENÚNCIA DE ASSÉDIO SEXUAL E ABUSO DE AUTORIDADE NA PM

Uma policial militar do Maranhão denuncia num vídeo que começou a circular nas redes nos últimos dias ter sido vítima de assédio sexual e de abuso de autoridade.
Tatiane Alves de Lima era lotada no 3º Batalhão em Imperatriz – mas diz haver sido transferida -, e também cita na longa gravação supostos casos de corrupção e propinagem.
“Se vocês querem entrar na Polícia Militar, aprendam uma coisa: ou vocês entram no sistema… Sistema que eu falo é: não seja honesta, pegue propina em rua, faça tudo aquilo que não se deve fazer quando é honesta. Depois de um certo tempo, você vai ver que tudo que você fez de bom não serve de nada”, disse.
Segundo ela, o assédio sexual ocorreu quando ela tentava ingressar no Esquadrão Águia da PMMA, após ter-se habilitado em curso de moto que realizou.
“Assim que me formei no meu curso de moto, o antigo comandante do esquadrão falou para mim o seguinte: ‘que enquanto ele fosse comandante do Esquadrão Águia , eu não iria para o esquadrão’, isso porque eu sofri assédio sexual, eu não cedi para ele”, destacou.
Tatiane Alves relatou, ainda, haver sido presa duas vezes injustamente. E contou que vai acionar o Estado judicialmente. Visivelmente emocionada, ela relatou que amava servir a PMMA, mas atualmente não tem condições de exercer o ofício. “Eu não aguento mais”, declarou.
Outro lado
Blog do Gilberto Léda já entrou em contato com o Governo do Estado, e aguarda retorno sobre o assunto.
Veja abaixo os vídeos:



Por Gilberto Léda

ASSEMBLEIA APROVA MP PARA CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS DO "MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL"

A medida bate de frente tanto com a classe médica, bem como, com os estudantes de medicina no Maranhão

CNM - Confederação Nacional de Municípios | Comunicação
A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou na manhã de hoje (25) Medida Provisória que autorizou o Governo do Estado a contratar 106 médicos selecionados para o programa “Mais Médicos para o Brasil”.
Pelo texto da MP nº 312/2020, os contratados devem atuar na linha de frente do combate ao novo coronavírus e, além da bolsa federal, receberão auxílio moradia de até R$ 2 mil para atuar em hospitais maranhenses. A medida já estava em vigor mas necessitava de aprovação parlamentar.
A contratação de mais profissionais médicos tem sido uma das frentes de ação da gestão estadual para garantir maior capacidade de atendimento da rede estadual durante a pandemia da Covid-19. No processo de busca de mão-de-obra, contudo, o Executivo tem experimentado alguns revezes.
No final do mês de abril, por exemplo, o juiz federal José Valterson de Lima, da 13ª Vara Federal Cível da Justiça Federal no Maranhão, indeferiu ainda um pedido de liminar protocolado pelo governo para que médicos formados no exterior, mas ainda sem revalidação de diploma, obtivessem registro profissional local (reveja).
Após essa derrota, a gestão comunista decidiu criar um “Revalida a Jato”, processo pelo qual médicos formados no exterior podem validar seus diplomas apenas apresentando documentos à Universidade Estadual do Maranhão (Uema).
A medida encontrou forte oposição da classe médica e dos estudantes de medicina do Maranhão.
Por Gilberto Léda

domingo, 24 de maio de 2020

LOCKDOWN NÃO TROUXE RESULTADOS, E MARANHÃO TEM NOVO RECORD DE CASOS E ÓBITOS

Vários meios de combate do governador comunista no Maranhão estão falhando, e a maioria deles, por serem medidas que deveriam ser tomadas com antecedência

Flávio Dino: 'Vou editar decreto e daremos cumprimento ao lockdown ...  

O Maranhão registrou no sábado (23), apenas dois dias antes do início da ‘liberação gradual’ do comércio anunciada na semana passada pelo governador Flávio Dino (PCdoB), novos recordes de casos e de óbitos.
Mais uma vez, as duas altas são puxada por aumento na testagem.
Com mais de 3 mil testes realizados, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta 2.424 novos casos – sendo 404 na Região Metropolitana de São Luís, 102 em Imperatriz e 1.918 no restante do estado.
Os óbitos registrados também são a maior marca na série histórica: 32.
Mais uma vez, os números contrastam com as análises empíricas do governo (saiba mais), e representam um grande desafio para a gestão comunista, que está bancando a retomada das atividades quando a Ilha chega ao pico de casos e o interior aproxima-se do colapso
Por Gilberto Léda

⚜️ NOSSO LAR, A IGREJA DOMÉSTICA ⚜️

A família é a “igreja doméstica” - ENS - Setor Recife A
Recordando a minha infância, lembro que juntamente com os meus irmãos mais novos, já na hora de dormir, minha mãe nos reunia em seu quarto e sentados em sua cama, aprendíamos com ela algumas orações, como: o Pai Nosso, Ave Maria, Salve Rainha, Creio em Deus Pai e Santo Anjo do Senhor.  Confesso a vocês que foi nesta igreja doméstica que aprendemos quem era Deus e as primeiras orações.

Nossa mãe, mesmo com pouco estudo, mas com uma fé e devoção inabalável, nos deu o exemplo e foi nossa primeira catequista em nosso lar. Uma de suas preocupações era que tivéssemos uma educação na fé, portanto, paralelo ao ensino fundamental nós frequentávamos a catequese em uma pequena Capela da comunidade São José dos Índios, onde dávamos continuidade ao que aprendíamos em casa e aprofundávamos o conhecimento de Deus.

De lá até aqui, hoje como Sacerdote, vejo como foi importante em minha vida essa primeira experiência de Deus no seio familiar. Contudo, tenho percebido que muitas coisas mudaram: crianças que não sabem quem é Deus ou têm uma imagem negativa, como Aquele que castiga. Não há por parte dos pais a motivação de levá-las à igreja, tão pouco frequentarem a catequese.

Semelhante a essa realidade não são favorecidas em seus lares por momentos de orações onde poderão ter uma profunda e inesquecível experiência de Deus. As famílias justificam a falta de tempo, o excesso de responsabilidades, porém, nesse momento, onde todos estão ‘confinados’ em suas casas por conta do isolamento social, obrigados a passarem 24 horas juntos, dividindo o mesmo espaço, faço a seguinte reflexão: os pais estão alimentando a fé, a esperança e educando os filhos no caminho de Deus? É missão deles, na condição de primeiros educadores, nutrirem a fé de seus filhos, conduzindo-os nos primeiros passos do caminho que devem seguir e, para isso, é necessário que se tornem canais de graça, sinais de vida e sobretudo testemunhas do que aprenderam e estão transmitindo aos filhos. É bem verdade que algumas famílias se comportam como se tal missão fossem delegadas apenas à Igreja. 

Portanto pais, sejam vocês, os principais educadores dos vossos filhos, pois a Igreja é continuadora dessa missão, mas a vocês foi dado por nosso Pai a excelência de serem os primeiros responsáveis na educação da fé. Nosso lar, deve ser essa igreja doméstica, santuário da vida e o berço das vocações; espaço de diálogo e amor, onde pelos ensinamentos transmitidos se conhece e se ama a Deus. 

Diante da situação que estamos vivenciando, como vocês estão assumindo esta responsabilidade? Será que vosso lar está sendo um local de união ou prisão? Como está sendo a sua convivência familiar? 

Em meio aos fazeres diários, sejam domésticos ou profissionais, não podemos esquecer que é necessário reservarmos um tempo e criarmos um ambiente para a conversa amiga com os filhos, a oração em vista do fortalecimento dos laços familiares e os ensinamentos que revelam a verdadeira face de Deus que é um Pai amoroso e a sua importância para nossa vida.

Talvez esta provação que estamos passando, seja necessária para nos reencontrarmos com o Divino e revivermos o Projeto de família que Deus tem para cada um de nós. Dela tiremos uma lição: é Preciso Viver a Vida em Família transmitindo aos nossos filhos os verdadeiros valores, ensinamentos que libertam, transformam, edificam e nos tornam pessoas melhores, verdadeiros cristãos, bons cidadãos, homens e mulheres que pratiquem a "justiça divina." Pela graça de Deus, ao término dessa experiência, que fique na memória dos nossos filhos quão foi maravilhoso em meio a uma pandemia estarmos mais próximos dos nossos pais. Não deixemos de dar continuidade a esta importante missão. Sejamos promotores da fé e da paz, através da educação dos filhos, pois tudo é graça de Deus. Valorize a igreja doméstica.


Pe. Admilson de Jesus
PSJ Batista de Vinhais
São Luís, 24/05/2020