segunda-feira, 31 de outubro de 2016

E o trabalho não parou antes e não vai parar agora…


Por Jorge Aragão

Menos de 24h após ser reeleito, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, já retomou a agenda de vistoria a obras pela cidade. Na tarde desta segunda-feira (31) o prefeito vistoriou as obras da creche que está em fase de conclusão no residencial Morada do Sol, na zona rural de São Luís.
Conforme divulgado pela Prefeitura, serão quatro salas de aula, salas administrativas, refeitório e sala de informática. A creche, que vai funcionar em tempo integral, deve ajudar a suprir a demanda de vagas para a Educação Infantil naquela região da cidade.
A agenda do prefeito para o primeiro dia após o pleito de 2016 também incluiu reunião sobre o projeto “Minha Casa Legal”, que já entregou cinco mil títulos de propriedades a famílias que não detinham a posse legal de seus imóveis. Edivaldo concedeu ainda duas entrevistas – às TVs Difusora e Mirante, respectivamente – e fez um live na sua página pessoal no Facebook, onde agradeceu a eleitores, apoiadores políticos e familiares. Tanto nas entrevistas quanto na sua página pessoal, o prefeito foi categórico. “O momento da eleição já passou. Agora é o momento da gestão, de continuar o trabalho que temos desenvolvido”, disse Edivaldo.
Na entrevista às TVs Difusora e Mirante, Edivaldo destacou também as obras para o final do ano. “Vamos entregar o novo Hospital da Criança, um marco para a rede municipal de saúde, em parceria com o governo do estado. E vamos iniciar a implantação do primeiro trecho do BRT, que já teve a operação de crédito aprovada pela Caixa Econômica”, anunciou o prefeito. Pelo visto, enganou-se redondamente quem profetizou que, após a eleição, Edivaldo se esqueceria do trabalho pela cidade.

sábado, 29 de outubro de 2016

Dia decisivo para as pesquisas eleitorais em São Luís

Por Jorge Aragão

No 1º Turno das eleições municipais em São Luís, os institutos de pesquisa foram bastante questionados, pois nenhum conseguiu acertar os dois candidatos que estariam no 2º Turno. Todos acabaram atribuindo ao efeito do debate na TV Mirante o erro cometido no 1º Turno.
Como no 2º Turno o debate parece que visivelmente não teve o mesmo efeito do 1º Turno, o Blog do Jorge Aragão resolveu divulgar as últimas pesquisas de cinco institutos que divulgaram recentemente levantamentos da disputa eleitoral.
Para efeito de comparação, o Blog divulgará apenas os votos válidos de cada uma das pesquisas, pois após o encerramento da votação deste domingo (30), poderemos ver quem realmente acertou ou mais se aproximou dos números verdadeiros das urnas.
ESCUTEC – Pesquisa do dia 29 de outubro apontou o cenário de 54×46 para Edivaldo, ou seja, assegurou vitória com oito pontos de vantagem para o pedetista.
EXATA – Pesquisa do dia 28 de outubro apontou o cenário de 57×43 para Edivaldo, ou seja, assegurou vitória com 14 pontos de vantagem para o pedetista.
ECONOMÉTRICA – Pesquisa do dia 28 de outubro apontou o cenário de 58,9×41,1 para Edivaldo, ou seja, assegurou vitória com 17,8 pontos de vantagem para o pedetista.
DATA M – Pesquisa do dia 28 de outubro apontou o cenário de 55,1×44,9 para Edivaldo, ou seja, assegurou vitória com 10,2 pontos de vantagem para o pedetista.
IBOPE – Pesquisa do dia 27 de outubro apontou o cenário de 52×48 para Edivaldo, ou seja, assegurou vitória com quatro pontos de vantagem para o pedetista.
Agora é aguardar e conferir.

Edivaldo encerra campanha com caminhada no Lira


Por Gilberto Léda

edivaldo
Depois de ter sido considerado vencedor no debate da TV Mirante, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PDT), encerrou neste sábado (29) sua campanha de reeleição ao participar durante todo o dia de caminhadas, carreata e encontros com lideranças e populares. Pelos locais em que em passou, o candidato da coligação “Pra Seguir em Frente” arrastava uma multidão de pessoas, entre moradores e simpatizantes, que queriam lhe manifestar o voto 12.
À frente em todos os institutos de pesquisas (Data M, Ibope, Exata, Impar, Escutec, Econométrica e Data Ilha), o atual prefeito Edivaldo intensificou ainda mais a sua agenda no último dia de campanha. Logo pela manhã, participou da caminhada “Todos com Edivaldo”, no bairro do Lira, onde percorreu várias ruas das localidades próximas da Região da Madre Deus.
No trajeto, os moradores mostravam por meio de acenos, abraços, beijos e muita animação e apoio a reeleição de Edivaldo. A maioria dos moradores destacava a importância da permanência dele na Prefeitura de São Luís como forma de, mais experiente, o gestor puder avançar no que já foi realizado na cidade. Muitos também destacaram a postura dele no debate da TV Mirante.
“Edivaldo tem que continuar por ser o melhor. Tem feito pela cidade e não fez mais devido as dificuldades econômicas que ele já explicou em seu programa eleitoral. Inclusive, no debate da televisão veio confirmar a seriedade em que conduz seu governo. Aqui é 12!”, disse a enfermeira Flávia Garcez.
Logo em seguida, a Comitiva do 12 esteve presente em outra caminhada no bairro de Fátima, formando mais uma “Onda Vermelha” com bandeiras e entusiasmando os participantes com as músicas da “Charanga do 12”. “Não conheço esse outro candidato. Por outro lado, Edivaldo tem se mostrado um bom gestor, porque é nas horas difíceis que se conhece um bom administrador”, afirmou a comerciante Maria da Piedade.
Para o líder comunitário Carlos Oliveira, o prefeito Edivaldo, com mais quatro anos de mandato, terá condições de continuar transformando a capital maranhense. “Vai melhorar ainda mais. Ganhou experiência, conta com a parceria do governador Flávio Dino e deu início a várias obras durante a sua gestão. Tem que ser reconduzido à Prefeitura para inaugurar o que já iniciou em São Luís”.
À tarde, o candidato à reeleição pela coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL) se encontrou com lideranças locais, vereadores e populares em Grade Encontro da Zona Rural, realizado na Casa de Apoio da Vila Magril. Em sua agenda ainda cumpriu a caminhada “Todos com Edivaldo” no Coroadinho e por fim, no início da noite, a tradicional “Carreata do 12” com a participação de cerca de 800 veículos (entre carros e motos)
Edivaldo percorria cada lado da rua em que passava para cumprimentar os moradores e pedir voto no 12. A todos explicava – sempre que podia – os motivos que o levaram ao projeto de reeleição e dos motivos de querer seguir trabalhando por São Luís.
“Fizemos muitos nesses quase quatro anos e queremos fazer mais, com planejamento, trabalho e seriedade. É dessa forma que vamos continuar trabalhando no próximo mandato: cuidando das pessoas da nossa cidade. Obrigado a todos pelo carinho. Para avançarmos vote 12, prefeito Edivaldo”, afirmava Edivaldo.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Data Ilha também aponta vitória de Edivaldo


Por Jorge Aragão

Mais um instituto de pesquisa divulgou, nesta quinta-feira (27), levantamento sobre o 2º Turno da disputa eleitoral e, assim como todos os demais que divulgaram nos últimos dias, apontou vitória do candidato Edivaldo Júnior (PDT).
De acordo com o levantamento feito pelo instituto Data Ilha, contratado pela Rádio São Luís, no cenário espontâneo, sem apresentar os nomes dos candidatos, Edivaldo aparece com 46,3% das intenções de voto. O candidato Eduardo Braide (PMN) aparece com 40,8% dos votos, tendo ainda 5,6% de indecisos, 3,9% de votos nulos e 3,4% não sabe/não respondeu.
Na pesquisa induzida, onde são apresentados os nomes dos candidatos, o cenário é quase inalterável. Edivaldo teria 47,5% contra 41% de Braide.
Levando em conta apenas os votos válidos, Edivaldo terminaria a eleição, segundo a pesquisa, com 53,75%, contra 46,25% de Braide.
A pesquisa Data Ilha entrevistou 1.109 eleitores, entre os dias 24 e 25 de outubro. O levantamento foi registrado no dia 21 de outubro, sob o protocolo MA-06554/2016. A pesquisa tem margem de erro de 3 pontos para mais ou menos e o intervalo de confiança é de 97%.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Laranja embolsou mais de R$ 243 mil na AL-MA como fantasma de Eduardo Braide


Por Atual 7

Relatório do Procedimento Investigatório Criminal (PIC) n.º 003/2014, do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), aponta que o investigado na chamada Máfia de Anajatuba, José Antônio Machado de Brito Filho, embolsou o total de R$ 243.739,70 (duzentos e quarenta e três mil, setecentos e trinta e nove reais e setenta centavos) como funcionário fantasma no gabinete do deputado estadual e candidato a prefeito de São Luís pelo PMN, Eduardo Braide.
A ilegalidade ocorreu entre os anos de 2011 e 2014, e foi revelada aos promotores de Justiça Gladston Fernandes de Araújo, Marco Aurélio Cordeiro Rodrigues e Marcos Valentim Pinheiro Paixão, durante oitiva com o sócio de Brito Filho na empresa A4 Serviços e Entretenimento, Raimundo Nonato Silva Abreu Júnior. Ambos, segundo o Gaeco, são laranjas, e a empresa é de fachada.
Raimundo Júnior, em destaque na imagem acima, inclusive, é o taxista da cidade de Itapecuru-Mirim que apareceu armado — juntamento com o seu pai — no programa Fantástico, da Rede Globo, na estreia do quadro “Cadê o dinheiro que tava aqui?”.
Folha de número 20 do PIC-Gaeco que mostra o emprego fantasma dado por Eduardo Braide ao sócio laranja da empresa de fachada A4

Orcrim

De acordo com as investigações, a A4 pertence e é operada pelos empresários Fabiano de Carvalho Bezerra, que também foi funcionário fantasma no gabinete de Eduardo Braide de 2012 a 2014; e Antônio José Fernando Júnior Batista Vieira, proprietário do instituto Escutec – Pesquisas de Mercado e Opinião Ltda; além do próprio pai do parlamentar, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Antônio Carlos Salim Braide.
No depoimento prestado por Raimundo Júnior ao Gaeco, um trecho grave chama a atenção: todo o dinheiro que Brito Júnior recebia como funcionário fantasma na AL-MA era repassado ao próprio Eduardo Braide, por meio de uma outra pessoa envolvida no esquema criminoso e também funcionária fantasma no gabinete do parlamentar, Matilde Sodré Coqueiro. Ela também era, segundo as investigações do Gaeco e do Ministério Público Federal (MPF) compartilhadas com a Polícia Federal, secretária de Fernando Júnior na Escutec e funcionária de outra empresa de fachada criada e operada por Fabiano Bezerra, Fernando Júnior e Carlos Braide, a Vieira e Bezerra Ltda - ME.
Trecho do depoimento do outro sócio laranja da empresa de fachada A4 revela que salário do integrante da Orcrim era repassada para o próprio deputado Eduardo Braide
Matilde, ainda segundo as investigações do Gaeco, era quem operava toda a movimentação financeira de mais outra empresa de fachada criada exclusivamente para saquear os cofres públicos, a Júnior Batista Vieira - ME. Pessoa de confiança dos cabeças da Orcrim, principalmente de Fernando Júnior, ela também quem operava as movimentações da A4 Serviços e Entretenimento Ltda.
O próprio Raimundo Júnior também foi convidado para ser funcionário fantasma no gabinete de Braide, mas recusou a proposta de Fabiano Bezerra, ao ser informado que deveria devolver os salários recebidos ao parlamentar, e que o único benefício com a sinecura seria um plano de saúde oferecido pela Assembleia Legislativa. Já o Brito Filho, segundo declaração do próprio aos promotores de Justiça, teria sido empregado no gabinete de Eduardo Braide após indicação de Fernando Júnior.
Trecho do PIC-Gaeco que mostra o valor embolsado pelo funcionário fantasma, entre os anos de 2011 e 2014, enquanto sinecurado no gabinete de Eduardo Braide

Prova cabal

As oitivas dos sócios laranjas da empresa A4, cruzadas com dados abertos do Diário Eletrônico da Assembleia Legislativa maranhense, apontam para uma possível relação perigosa entre o candidato a prefeito pelo PMN e os outros dois chefões da organização criminosa que escamoteou os cofres públicos do município de Anajatuba.
Apesar da farta documentação aumentar os indícios de participação efetiva de Eduardo Braide na orcrim que saqueou o município, não há certeza de que, na investigação que corre sob sigilo, a Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) pretende denunciá-lo à Justiça, especificamente neste caso. Contudo, o depoimento de Raimundo Júnior, que inclusive consta no Acordo de Colaboração Premiada acolhido pelo Tribunal de Justiça do Maranhão, pode servir como prova cabal de que o deputado estadual e candidato a prefeito de São Luís abrigou Brito Júnior como funcionário fantasma em seu próprio gabinete e ainda garfava o seu salário ilegal, o que é crime contra a administração pública.

O xeque-mate no factoide eleitoral do ISEC


Por Jorge Aragão

Entre tantos factoides criados durante a campanha eleitoral, indiscutivelmente o maior foi o caso ISEC, denunciado diuturnamente pelos opositores que, antecipadamente, quiseram condenar o prefeito Edivaldo Júnior e enlamear a gestão do pedetista.
A Coligação Por Amor a São Luís, que teve como candidato a prefeito Wellington do Curso, entrou na Justiça alegando que as contratações feitas através do ISEC seria um abuso de poder político por parte do prefeito Edivaldo Júnior, candidato a reeleição, para definir a disputa eleitoral na capital maranhense.
Entretanto, nesta terça-feira, 25 de outubro, a Justiça Eleitoral deu um xeque-mate no factoide. A juíza Ana Célia Santana, da 1ª Zona Eleitoral, julgou improcedente a ação.
“Considerando que não restou provado que a contratação denunciada teve conotação eleitoral e visou o favorecimento político e promoção pessoal do investigado, posto que, embora sejam a mesma pessoa, entendo que não restaram configurados o anunciado abuso do poder de autoridade ou violação ao disposto na Lei 9.504/97”, ressaltou a magistrada.
E esse, foi mais um, entre tantos, factoide criado na campanha eleitoral contra Edivaldo que não prosperou.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Edivaldo avança e lidera com 13 pontos à frente de Braide, diz pesquisa Econométrica


Por Garrone

A cinco dias do 2º turno, o prefeito e candidato à reeleição Edivaldo Júnior (PDT) ampliou para 13,8 pontos percentuais a diferença para o candidato Eduardo Braide (PMN), segundo pesquisa Econométrica, contratada pelo Jornal Pequeno.
Pelo levantamento, Edivaldo tem 56,9% dos votos válidos contra 43,1% de Eduardo Braide. No cálculo dos votos válidos são retirados brancos, nulos e indecisos.
Na pesquisa estimulada, Edivaldo também lidera com 52% das intenções de votos, enquanto Braide tem 39,4%. Brancos e Nulos somam 4,4% e 4,1% não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi realizada no dia 20 de outubro e registrada no sistema PESQELE do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº MA-04728/2016. Foram realizadas 1014 entrevistas nos bairros e na zona rural de São Luís. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos com um intervalo de confiança de 95%.
EVOLUÇÃO
As três pesquisas realizadas pelo Instituto Econométrica, no 2º turno, apontam crescimento do candidato à reeleição Edivaldo Júnior e queda de Eduardo Braide. Na pesquisa divulgada no dia 14 de outubro, Edivaldo tinha 52,3%, depois no levantamento divulgado no último dia 20 chegou a 52,6% e agora tem 56,9%. Eduardo Braide começou com 47,7%, depois caiu para 47,4% e agora para 43,1% dos votos válidos.

REJEIÇÃO
O Instituto Econométrica avaliou também o índice de rejeição dos candidatos a prefeito de São Luís. Eduardo Braide é o mais rejeitado pelos entrevistados com 44,1%. Edivaldo tem 31,9% de rejeição. Votariam nos dois candidatos 16,7% dos eleitores, enquanto 3,2% não votariam em nenhum dos dois. Não sabem ou não responderam 4,2% dos entrevistados.

Mamógrafo: “Ou não entende de saúde ou quer enganar”, diz Helena Dualibe sobre Braide


Por Garrone

Em entrevista ao blog do jornalista Clodoaldo Corrêa, a médica e secretaria municipal de saúde, Helena Dualibe, considerou pegadinha do candidato Eduardo Braide destinar uma emenda de R$ 300 mil para comprar um mamógrafo ultrapassado e sem utilidade para o Hospital da Mulher, e aproveitar o horário eleitoral para ressaltar o seu gesto e condenar o prefeito Edivaldo Holanda, por não empregar o recurso.
– Foi uma grande pegadinha querer nos empurrar R$ 300 mil para um mamógrafo analógico, que não se fabrica mais – lamenta e explica que não vai comprar uma “coisa” que ficará em desuso em um hospital onde se prima para que tudo nele o que há de melhor.
– Não colocamos porcaria para a população – avisa.
Sobre o proveito que faz do horário eleitoral para dar importância a sua emenda, ele foi categórica no seu diagnóstico.
– Das duas, uma. Ou não entende nada de Saúde ou quis enganar – vaticina.
Helena explica que a mamografia é um dos poucos exames que não há nenhuma dificuldade de marcar, onde a oferta é maior do que a procura; e que para o Hospital da Mulher, o que era mais urgente e Braide provou desconhecer, era um tomógrafo, já adquirido pela Prefeitura de São Luís.
– A tomografia só pode ser feita dentro do hospital, enquanto a mamografia pode ser realizada em qualquer unidade da rede pública de Saúde – disse.
A secretária ainda observou que o deputado destinou uma emenda de R$ 300 mil para comprar um mamógrafo analógico que a Europa nem fabrica mais; enquanto um digital custa entre R$ 1,4 milhão e R$ 1,8 milhão.
Diante do impasse, a secretaria conseguiu autorização para completar o que falta e comprar um mamógrafo digital. 
Helena Duailibe lembrou ao candidato Braide que o correto seria antes de destinar a sua emenda procurar a prefeitura para saber as necessidades da rede de saúde pública, como  fez Lobão Filho (PMDB), ainda no exercício do mandato no Senado Federal.
– Ele perguntou sobre as necessidades do município, e nossa equipe se reuniu e decidiu as Unidades Básicas de Saúde, e o senador destinou  emenda de R$ 4,2 milhões – comparou.
O processo licitatório para compra de novos equipamentos já foi concluído, segundo garantiu a secretaria, e a rede será reequipada.
– Se houvesse necessidade imperiosa de um mamógrafo para o Hospital da Mulher, ele já teria um muito antes desta emenda. Então, não vamos priorizar uma coisa para fazer a vontade de A ou B que não entende de gestão – afirma.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

E tome factoides e desespero…


Por Jorge Aragão

É bem verdade que já estava sendo esperado o desespero e a avalanche de factoides proporcionado pelos opositores de Edivaldo, mas alguns parecem conseguir se superar nesta semana que antecede o 2º Turno.
A proximidade do pleito, faltando seis dias para a votação, e os resultados das últimas pesquisas, estão levando alguns opositores de Edivaldo ao cúmulo do desespero.
Desde as primeiras horas desta segunda-feira (24), estão sendo distribuídos e divulgados vídeos com matérias antigas, informações de supostas greves de servidores municipais, tudo como se fosse algo atual, quando na realidade são situações antigas.
E muito mais ainda deve vir pela frente, afinal esses já demonstraram mesmo não possuir limites para tentar vencer a batalha eleitoral.
Entretanto, a população já aprendeu a diferenciar o joio do trigo.

Pinto Itamaraty será o relator de projeto que cria o Passe Livre Estudantil


Por Atual 7

O senador Pinto Itamaraty (PSDB-MA) foi designado para ser o relator na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Projeto de Lei do Senado (PLS) n.º 353/2016, cuja proposta garante aos estudantes de baixa renda transporte público gratuito da residência até a escola onde são matriculados.
De autoria dos senadores Roberto Rocha (PSB-MA) e Lídice da Mata (PSB-BA), o projeto beneficia os alunos da rede pública e os bolsistas da rede privada de ensino fundamental e médio. Os benefícios também poderão ser estendidos aos estudantes de cursos profissionalizantes e técnicos, bem como aos matriculados em curso de qualificação profissional oferecido pelo programa do seguro desemprego.
Como critério de acesso à gratuidade, o aluno deverá comprovar a condição de baixa renda e a frequência mínima requerida pelo Ministério da Educação. O município também poderá estabelecer critérios locais para o ingresso do aluno no programa. O projeto prevê a criação do Fundo Nacional do Passe Livre Estudantil, de onde serão transferidos, mediante ressarcimento, os recursos para os municípios que implementarem o programa.
O projeto aumenta a possibilidade de uma maior frequência dos alunos às aulas, assim como estimula os municípios a oferecerem à população escolas mais próximas da residência dos estudantes.
Os autores da proposta acreditam que o programa atuará em parceria com outras iniciativas já existentes no Ministério da Educação, como o Caminho da Escola e o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar. De acordo com Roberto Rocha grande parte da população brasileira habita os grandes centros urbanos, sendo que uma parcela muito expressiva reside nas periferias das cidades, onde em geral não há escolas públicas em número suficiente para a enorme demanda.

domingo, 23 de outubro de 2016

Eduardo Braide não suporta falar sobre sua vida pública



Por Luís Pablo
Durante toda a campanha das eleições 2016, a imprensa mostrou a verdadeira face dos candidatos à Prefeitura de São Luís-MA.
Na corrida eleitoral do segundo turno, apenas um candidato vem confrontando os comunicadores e insistindo em se fazer de vitima, no que diz respeito ao seu passado.
Eduardo Braide, candidato pelo PMN, sempre que é entrevistado por jornalistas sobre sua vida pública, se limita em querer responder somente perguntas sobre seu plano de governo.
Perguntas sobre sua passagem na Caema, na Secretaria de Orçamento Participativo e seu mandado de deputado, é “ofensa” para Braide que prefere confrontar jornalistas em sabatinas.
Eduardo Braide quer para imprensa jogar seu passado de vida pública debaixo do tapete? E a população, como fica? O povo não deve saber? Não é de interesse da coletividade?
Esses questionamentos fizeram Braide processar jornalistas, por ele não suportar falar da sua vida pública.

“Nós políticos, nunca somos vítimas”, diz Edivaldo


Por Jorge Aragão

Em mais uma inserção que está dando o que falar, o prefeito e candidato à reeleição em São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), ao responder ao adversário, o candidato Eduardo Braide (PMN), diz que “políticos não são vítimas”.
Na inserção, Edivaldo assegura que nunca fez ataque a Braide, mas dá uma ‘cutucada’ no adversário ao questionar suas passagens como gestor pela CAEMA, no Governo Zé Reinaldo, e pela secretaria de Orçamento Participativo em São Luís, no Governo Castelo. Veja abaixo.

sábado, 22 de outubro de 2016

Edivaldo Jr. cresce e está rigorosamente empatado com Braide


Por Gilberto Léda

A segunda pesquisa Escutec/O Estado de intenções de votos realizada no 2º turno da eleição em São Luís mostra os candidatos Edivaldo Holanda Júnior (PDT), da coligação “Pra Seguir em Frente”, e Eduardo Braide (PMN) rigorosamente empatados.
Os candidatos aparecem, ambos, com 45% da preferência do eleitorado – Braide oscilando positivamente dentro da margem de erro e Edivaldo avançando mais de 4 pontos em relação à consulta anterior (reveja).
Apenas 4% dos entrevistados afirmaram não votar em “nenhum deles” e outros 6% não souberam ou não responderam.
Se considerados apenas os votos válidos – excluídos os eleitores que dizem não saber, não responderam ou não votam em nenhum dos postulantes ao cargo de prefeito -, o empate se mantém com 50% das intenções de votos para cada um deles.
A pesquisa Escutec de intenções de votos, contratada pelo jornal O Estado do Maranhão, ouviu 1.110 eleitores com idade acima dos 16 anos, entre os dias 19 e 21 deste mês. O levantamento, registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo MA-01476/2016, possui intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.
escutec

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Justiça suspende resultado do seletivo para Medicina na Ufma


Por Diego Emir

Em resposta à ação proposta pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a Justiça concedeu liminar que suspende os resultados finais do processo seletivo, referente à primeira edição de 2016, de vagas ociosas para ingresso no curso de graduação em Medicina na Universidade Federal do Maranhão (Ufma). De acordo com a decisão, conforme sustentado pelo MPF, o Edital nº 184/2016-Proen/Ufma, que rege o seletivo, apresentaria exigências que não estariam sendo feitas para o ingresso em outros cursos, conferindo tratamento diferenciado aos que pretendessem ingressar no curso de Medicina por transferência.

Segundo o MPF, para a segunda fase do seletivo, o edital do curso de Medicina estabelecia critérios diferenciados para o preenchimento das vagas do curso de Medicina na segunda fase do processo ao determinar a criação de uma comissão especial de professores que seriam responsáveis pela análise do aproveitamento de estudos dos concorrentes, dos quais se exigiu o cumprimento de 75% do conteúdo e da carga horária dos períodos anteriores àqueles em que pretendessem ingressar. No entanto, essa mesma exigência não é feita pelo edital que regulamenta o processo seletivo das vagas ofertadas pelos demais cursos, estabelecendo, para esses, o percentual mínimo de 15% ou dois semestres letivos.

De acordo com o juiz titular da 6ª Vara, Gustavo Baião Vilela, além das “exigências serem ilegais, infringem o princípio da isonomia, já que conferem tratamento diverso, sem qualquer justificativa legítima”.

Assim, a Justiça determinou a suspensão dos resultados finais do processo seletivo que consideraram as exigências constantes nos itens 23.2, “b” e 27 do Edital nº 184/2016-Proen/Ufma, mantido o resultado da primeira etapa, devendo ser aplicadas as regras gerais do Edital nº 183/2016-Proen/Ufma, que rege o seletivo para os demais cursos.

A Ufma deverá convocar, no prazo máximo de dois dias contados da intimação da decisão, os candidatos aprovados na primeira fase do processo seletivo para efetuarem a matrícula, conferindo para tanto o prazo de dois dias úteis. O resultado final deverá ser divulgado no prazo máximo de dois dias após o término do período de matrícula.

O número para consulta processual na Justiça Federal é 0033876-74.2016.4.01.3700

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Edivaldo diz que não esconde aliados políticos e que tem orgulho do pai


Por Minard

O prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), disse nesta quarta-feira (19), durante a sabatina do Bom Dia Maranhão, da TV Difusora, que não esconde seus parceiros políticos e acrescentou que não tem vergonha de apresentar seu pai, o deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC).
“Tenho muito amor pelo meu pai e respeito. Amo muito a minha família, agradeço a Deus pela esposa, pelas filhas que me deu. Tenho muito orgulho de poder ter o pai que tenho”, afirmou Edivaldo em resposta ao radialista Marcelo Minard.
Quando aos apoios políticos em relação a sua campanha, o candidato à reeleição pelo PDT, destacou que na sua trajetória política esteve do lado daqueles que querem a mudança do Maranhão que neste aspecto é de conhecimento da população.
“Meu campo político sempre foi ao lado de Jackson Lago, ao lado do governador Flávio Dino. Por tanto, nosso campo político sempre foi bem definido”, falou ao ser questionado pelo jornalista Olavo Sampaio.

João Alberto confirma que o PMDB foi procurado por Braide


Por Jorge Aragão

O senador João Alberto falou com exclusividade ontem com o blog doRonaldo Rocha, sobre a polêmica levantada pelo deputado estadual Adriano Sarney (PV) na eleição municipal de São Luís, que diz respeito à movimentação do candidato a prefeito Eduardo Braide (PMN) no primeiro turno.
Aparentemente chateado com as declarações de Braide na propaganda eleitoral, João Alberto também confirmou conversa com o candidato.
“Não foi apenas uma vez. Foram duas vezes, todas na sede estadual do PMDB. E há testemunhas. Numa dessas reuniões o deputado João Marcelo inclusive estava presente. E lá o deputado Eduardo Braide buscou apoio do partido para a disputa da eleição”, disse.
Ele afirmou que a legenda negou apoio a Braide, uma vez que tinha como candidato o vereador Fábio Câmara (PMDB).
“Eu expliquei a ele que já tínhamos o nosso candidato, que seria impossível formar coligação com o partido dele. Agora dizer que jamais buscou apoio do PMDB ou do grupo Sarney, ele está faltando com a verdade. Buscou sim”, finalizou.

Braide perde o equilíbrio e é chamado de racista por universitários na UEMA


Por Luís Pablo

A campanha do candidato Eduardo Braide está ficando cada vez mais difícil nessa reta final da eleição à Prefeitura de São Luís-MA.
Braide tem caído no descredito e já começa a perder o equilíbrio diante dos questionamentos que a sociedade quer saber sobre sua conduta.
Ontem, dia 18, durante encontro na UEMA, Eduardo Braide começou a bater boca com universitários, que começaram a lhe chamar de “palhaço”.
O encontro acabou numa verdadeira discussão. Aos gritos, vários estudantes chamaram Braide de racista, referindo-se ao caso do professor da UFMA que o acusou de racismo na época em que lecionou no colégio Reino Infantil.
Clique e veja o bate-boca na UEMA:

Estudantes poderão iniciar a renovação da matrícula no Fies


Por EBC

Com a aprovação de recursos extras para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo Congresso Nacional, o Ministério da Educação (MEC) vai abrir o sistema online para que os estudantes iniciem o processo de renovação das matrículas a partir de amanhã (19). "Para adiantar, o MEC vai abrir amanhã o sistema para os estudantes iniciarem o pedido de aditamento do Fies", disse o ministro da Educação, Mendonça Filho, pelo Twitter.

O Projeto de Lei 8/16, aprovado hoje, abre crédito suplementar de R$ 1,1 bilhão em favor do Ministério da Educação (MEC) e de operações oficiais de crédito. A medida libera R$ 702,5 milhões para o Fies e R$ 400,9 milhões para a edição de 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

No Congresso Nacional, após a votação, o ministro disse à imprensa que apressará o Palácio do Planalto para a sanção. "Falarei com o presidente em exercício, Rodrigo Maia, para que possa fazê-lo tão logo chegue ao Palácio do Planalto para sua sanção ou do presidente da República. Ao mesmo tempo a parte burocrática já está sendo feita antecipadamente pelo FNDE [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação]", reforçou.

Com os recursos, o MEC deverá normalizar os repasses e as recompras que podem ser feitas pelas instituições de ensino privadas que participam do programa. Sem a verba, as renovações das matrículas, que normalmente ocorrem em julho, estavam paralisadas.

Os estudantes, que estavam apreensivos sem conseguir acessar o sistema de matrículas, comemoraram nas redes sociais. "Aleluia já estava cansada de tanta noticia ruim, antes tarde do que nunca", diz estudante pelo Twitter. "Liberaram o Fies graças à Deus!", diz outra usuária da rede social.

Segundo o ministro, o atraso não prejudicará os estudantes: "O atraso pelo fato de que o Congresso não tinha votado até então não prejudicará de forma alguma os beneficiários do Fies. Todos eles serão preservados nos seus direitos e terão a garantia por parte do MEC que os contratos serão honrados, tanto os antigos quanto os novos".

Instituições de ensino

De acordo com o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), o atraso atinge 1.863.731 alunos de 1.358 instituições particulares de ensino. Segundo a entidade, os repasses atrasados referentes a certificados do Fies somam cerca de R$ 5 bilhões. Os recursos aprovados hoje cobrirão os atrasos de pagamentos com serviços de administração de contratos prestados por bancos. Com isso, os repasses poderão ser normalizados.

"Estávamos muito apreensivos. Os alunos estavam estudando de forma irregular. Sem o aditamento, não estavam devidamente matriculados. O Congresso teve bom senso e aprovou o projeto de lei", diz o presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Janguiê Diniz. Ele espera que os repasses às instituições sejam normalizados até novembro para que as instituições de ensino, principalmente as menores, possam honrar seus pagamentos e continuar funcionando.

Para que esse prazo seja efetivado, segundo o diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, agora é necessário que o FNDE revise o cronograma de repasses e de recompras das instuições de ensino. Pelas regras atuais, o repasse é feito com base nos aditamentos feitos até o dia 20. "A gente espera que o MEC reveja o calendário anual de pagamento de certificados e recompra, senão, os contratos aditados depois do dia 20 seriam pagos só em dezembro", diz.

Mudança

Sem orçamento, o MEC editou Medida Provisória e transferiu para as instituições de ensino superior privadas a responsabilidade com as despesas com agentes financeiros dos contratos do Fies. A mudança vai gerar uma economia de cerca de R$ 400 milhões com o programa este ano. Com a medida, a União deixará de pagar ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal as taxas administrativas de 2% dos encargos educacionais liberados para as instituições de ensino.

De acordo com o Semesp, as instituições, no entanto, terão uma elevação de gastos que, junto com outras despesas que têm que arcar do Fies, totalizarão o equivalente a 13,24% das mensalidades. Repassar essas despesas para os estudantes significaria uma elevação nas mensalidades de 0,5% além da inflação para o ano que vem.

Capelato, acredita que esse custo não será repassado aos alunos. "Dada a crise que pela qual o setor está passado, com o número de alunos caindo e a procura pelo Fies diminuindo, acho muito difícil as instituições reajustarem isso na mensalidade. Não vão ter fôlego. Estão tendo que dar desconto para os alunos, não tem espaço para repassar", diz. 

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Duas maneiras distintas de fazer a contagem regressiva…





FALTANDO 12 DIAS PARA A ELEIÇÃO EDIVALDO VAI AO TÚNEL DO SACAVÉM


Por Jorge Aragão

A 12 dias para término das eleições neste segundo turno, o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) esteve na tarde desta terça-feira (18), no Túnel do Sacavém, onde participou, juntamente com o seu vice na chapa, Júlio Pinheiro (PCdoB), da Caminhada “Todos com Edivaldo”. Na ocasião, Edivaldo falou das ações sobre o meio-ambiente na capital do Maranhão.
Edivaldo foi recebido calorosamente, por volta das 17h, pelos moradores do Túnel do Sacavém e áreas adjacentes. A maioria querendo, ter com o atual prefeito de São Luís, uma conversa a respeito das próximas ações que virão no seu segundo mandato, a exemplo da ampliação de mais 3.600 ruas que serão asfaltadas, a inauguração dos hospitais da Criança e da Maternidade da Cidade Operária, entre outras.
Moradores do Túnel do Sacavém faziam questão de agradecer Edivaldo pelas benfeitorias realizadas, não apenas no bairro, mas em muitas áreas em que o poder municipal sequer tinha entrado. “Por isso, ele tem que continuar o que já começou, seria um absurdo, para não dizer burrice, interromper sua gestão agora”, acrescentou a cabeleireira Conceição Lima. “Conheço Edivaldo há muito tempo… sua história. Ele é um bom caráter, homem íntegro, além de ter mostrado ser um bom gestor público”, completou a pastora Wilma Macêdo.
Para o candidato da coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL), o carinho da população serve como retorno de sua campanha. “Fui recebido com muita festa aqui no Túnel do Sacavém. Em cada casa que visitei, cada morador que conversei, recebi palavras de encorajamento e agradecimento pelas ações que realizamos. Tenham certeza que nos próximos anos, mais preparado e experiente, continuarei transformando a nossa querida São Luís”, disse.
Edivaldo aproveitou ainda para lembrar o antigo Aterro da Ribeira, na Zona Rural. Quem trafegava por lá se deparava com uma verdadeira vergonha para São Luís, além de uma ameaça para a saúde de quem morava na região: o chamado Lixão da Ribeira. As pessoas, os catadores de lixo, se misturavam, com os entulhos, o cheiro forte do chorume, cheio de urubus, tornavam o local degradante.
“Quando assumi a prefeitura, decidi transformar aquele cenário que era lastimável. Hoje a realidade é outra. A área da Ribeira está sendo ambientalmente recuperada e o lixo de São Luís é tratado de forma responsável, em um novo e moderno aterro sanitário”, disse Edivaldo.
Em sua gestão, Edivaldo também implantou os Ecopontos – espaços disponibilizados à população destinados à entrega voluntária de materiais descartáveis e inservíveis não recolhidos pela coleta convencional de lixo, combatendo, assim, o descarte irregular de resíduos na capital maranhense. Já foram entregues três, na Avenida dos Africanos, no Vinhais e no Bequimão. A previsão é a de que sejam entregues mais de 10 Ecopontos no segundo mandato.

domingo, 16 de outubro de 2016

Candidatos ao segundo turno não podem ser presos a partir deste sábado


Por Agência Brasil
candidatos-nao-pode-ser-presos
A partir deste sábado (15), os candidatos que vão participar do segundo turno das eleições municipais deste ano só poderão ser presos em casos de flagrante delito. A regra está prevista no Código Eleitoral e registrada no calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A segunda rodada de votação das eleições municipais está marcada para o próximo dia 30 de outubro, quando eleitores voltarão as urnas para definir as eleições.
As regras para a divulgação de propaganda em rádio e televisão estão previstas em resolução do TSE, que define, entre outros pontos, o tempo destinado aos candidatos. Segundo o texto, no segundo turno, serão destinados, em cada um dos veículos, dois blocos de 20 minutos diários. O tempo será dividido entre os candidatos, ou seja, cada um terá direito a dez minutos.
Outra regra determina a ordem de aparição dos concorrentes no horário eleitoral gratuito. Na primeira propaganda a ser veiculada, o candidato mais votado aparece primeiro. A partir daí, a ordem será alternada a cada programa.

Relatório apresentado ao Ministério Público Federal mostra que Eduardo Braide mentiu




Por Luís Cardoso

Ontem, pela manhã, na sabatina da TV Difusora, o candidato a prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PMN) desafiou jornalistas a mostrarem relatório que comprovasse que durante sua gestão à frente da presidência da Caema, as praias de São Luís não tinha condições de balneabilidade. Como ninguém soube contestar, Braide saiu bem na entrevista, dando a entender que os jornalistas estavam com “invenções”. O Blog do Luis Cardoso mostra agora que o candidato mentiu, como já fez de outras vezes com a firmeza de quem fala a verdade.
Em 2005, exatamente na gestão de Eduardo Braide na Caema, a Prefeitura de São Luís, administrada por Tadeu Palácio, enviou para o Ministério Público federal um laudo de inspeção sanitária, através da Secretaria Municipal de Saúde, em que mostrava o lançamento de esgotos de residências, clubes, bares e restaurantes nas águas da Ponta d`areia e Olho D`água, contaminando ainda os rios Pimenta, Calhau e Jaguarema.
Portanto, não havia condições de balneabilidade nas principais praias de São Luís. E em 2006, quando Braide ainda havia deixado a presidência da Caema, a Justiça Federal condenou a empresa a implantar sistema de coleta e tratamento de esgoto, obrigando “a despoluir os corpos hídricos atingidos pela degradação ambiental”. No ano seguinte, 2007, a sentença transitou em julgado. A Balneabilidade é determinada a partir da quantidade de bactérias do grupo coliforme presente nas águas.
E o que fez o gestor Braide naquele período? Nada. Nadica de nada. Como a Caema não comprovou que estava trabalhando para despoluir as praias através da recuperação do sistema de esgotos da capital, aí veio a condenação pela Justiça Federal.
Portanto, o candidato Eduardo Braide, mais uma vez, levou todo mundo na goela, no grito, como sempre tem feito, principalmente, nos debates. E antes que ele diga que o blog falta com a verdade, informo que boa parte do texto aqui foi extraído da matéria enviada pelo Ministério Público Federal aos veículos de comunicação da cidade.