quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Prefeitura reforça ações preventivas na Semana Municipal de Prevenção a AIDS


Por Agência São Luís

Reforçar as ações de prevenção e combate às doenças sexualmente transmissíveis e sensibilizar a população no cuidado com a saúde. Este é o objetivo da Semana Municipal de Prevenção à AIDS, que está sendo realizada pela Prefeitura de São Luís e prossegue com atividades até dia 6 de dezembro. Serão promovidas ações nos bairros, nas unidades municipais de saúde e em pontos estratégicos como terminais de integração. A programação inclui ainda ações articuladas com as comunidades, empresas, escolas, unidades de saúde e o Governo do Estado.
A campanha é alusiva ao dia Mundial de Luta Contra a AIDS - comemorado dia 1º de dezembro - e à pactuação da Vigilância em Saúde com a Atenção Básica, conforme a lei municipal nº 3705/98, que instituiu a semana. Devido à data, o mês foi batizado de Dezembro Vermelho e são promovidas ações ao logo do período, em todo o país. Palestras, debates, exposição de programas municipais e atendimentos de saúde básica integram a programação.
A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vai coordenar as atividades e terá como pontos prioritários atuar com os diversos atores com fins a reduzir a epidemia na faixa etária entre 13 a 35 anos. "Queremos reforçar a necessidade de maior atenção aos jovens, frente à incidência alta nesta população. A proposta é que toda a sociedade continue esse trabalho, a partir das estratégias de controle destas doenças", disse a secretária de Saúde, Helena Dualibe.
Outro viés da campanha é mobilizar todos os servidores da Saúde municipal para a importância da ação Profilaxia Pós Exposição ao HIV (PEP). A secretária explica que esse serviço é determinante na redução da infecção do HIV por exposição a material biológico - seja por via sexual ou material perfurocortante. Educação sobre álcool e outras drogas também serão pautas da campanha.
São parceiros na Semana Municipal de Prevenção a AIDS a Secretaria de Estado de Saúde, por meio do Departamento Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais; da Liga Acadêmica de Prevenção as DST/AIDS e Hepatites Virais da Facam; Redes e Pessoas Vivendo com HIV e AIDS; Conselho Municipal de Saúde; e organizações da Sociedade Civil.
PREVENÇÃO
A Semana Municipal de Prevenção a AIDS prevê diversas ações de prevenção com orientações sobre a temática. As Unidades de Atenção Básica terão intensificados os trabalhos preventivos às DSTs/AIDS, por meio de palestras e distribuição de preservativos nas comunidades, no Centro Histórico e terminais de integração.
O público terá acesso ao exame de testagem rápida do HIV, disponível em todas as unidades de saúde do município. Os espaços onde se realizam as ações serão identificados com o laço vermelho, símbolo de luta contra AIDS. O evento conta ainda com uma programação cultural no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, no dia 1º, às 16h. As demais programações se realizam sempre entre as 8h e 18h.
Os terminais de integração do São Cristóvão, Praia Grande, Distrito Industrial, Cohama recebem atividades da campanha de 30 deste mês a 2 de dezembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h. As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) destas áreas também terão ações nos horários da manhã e tarde. Serviços do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTAs) do Lira e Consultório de Rua desenvolvem atividades com o público jovem, dia 2, no Centro Histórico, a partir das 18h.
Equipes da Semus e parceiros se concentram às 14h, no Colégio São José Operário, Tirirical, nesta quarta-feira (30). Dia 1º de dezembro, os grupos estarão Praça da Ressurreição, no Anjo da Guarda, às 16h; e na Praça da Igreja Nossa Senhora de Fátima, Coroadinho, a partir das 10h. Dia 2 de dezembro, a programação segue no Socorrão II, na Cidade Operária, às 11h.
A coordenação Municipal de DST/AIDS e Hepatites Virais promovem oficinas de Profilaxia Pós-Exposição (PEP), de 30 deste mês até dia 6 de dezembro, na Unidade Mista Itaqui-Bacanga, Socorrinho do Cohatrac e Socorrinho do São Francisco, Socorrão I (Centro) e Socorrão II (Cidade Operária).
SAIBA MAIS
O Dia Mundial de Luta Contra a AIDS foi definido pela Assembleia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde. O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a doença. O projeto do laço foi criado, em 1991, pela Visual AIDS, grupo de profissionais de arte de New York para homenagear amigos portadores da doença.

PROGRAMAÇÃO 
Unidades e Saúde 
Dia 30 de novembro, das 8h às 12h, Estrategia de Sáude na Família do Jardim São Cristovão. Das 14h às 18h, na Unidade Básica de Saúde do São Cristóvão.
Dia 1º, das 8h às 12h, na Unidade Básica de Saúde Paulo Ramos e na Unidade Básica do Maracanã . Das 14h às 18h, na Unidade Básica de Saúde da Liberdade e na Unidade Básica de Saúde de Pedrinhas I.
Dia 2, das 8h às 12h, na Unidade Mista do Bequimão e Estratégia de Sáude na Família do Bequimão. Das 14h às 18h, no Centro de Saúde Amar.
Terminais de Integração
Dia 30 de novembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Terminal do São Cristóvão
Dia 1º de dezembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Terminal da Praia Grande e Distrito Industrial
Dia 2 de dezembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Terminal da Cohama
Laço Vermelho Humano
O Laço Humano será articulado pelas Unidades de Saúde de cada Distrito junto aos atores sociais da comunidade.
Dia 30 de novembro, às 14h, concentração no Colégio São José Operário
Dia 1º, às 10h, concentração na Praça da Igreja Nossa Senhora de Fátima, no Bairro de Fátima e às 16h concentração na Praça da Ressureição no Anjo da Guarda
Dia 2, às 11h, concentração em frente ao Socorrão II
Atividades nos CTA’s
Conscientização dos jovens no Reviver dia (2) às 18h, nos Consultório de Rua e CTA Lira.
Cinema
Sessão de Cinema dia 1º, às 16h, no Centro de Criatividade Odilo Costa, filho

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

O temor dos dinistas


Por Jorge Aragão

O pedido do procurador­-geral da República, Rodrigo Jannot, para que fosse arquivada a ação contra a ex-­governadora Roseana Sarney (PMDB) nas investigações da Lava Jato e a consequente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatá-­lo logo a seguir, deixou os adversários da peemedebista desnorteados.
Parte de sites, blogs e programas de rádio mantidos com patrocínio do governo estadual, simplesmente ficou sem ação. Preferiram não dá uma nota sobre o fato. Até esperaram uma manifestação dos porões do Palácio dos Leões, mas depois preferiram nem comentar a decisão do Supremo.
Outra parte preferiu fazer ilações tentando explicar os motivos que levaram ao pedido do procurador e a aceitação pelo STF. Além disso, buscam sempre cavar “fatos” para tentar confundir a opinião publicar passando a ideia de que mesmo sem ser investigada, Roseana ainda deveria ser criminalizada.
Essa parte que foi para o ataque à ex­-governadora é a que mais teme o fortalecimento político de Roseana, inclusive como a mais provável adversária de Flávio Dino (PCdoB) em 2018.
O fato é que a ex­-governadora não faz mais parte da lista de investigados da Lava Jato e de forma serena comemorou a decisão do STF em nota divulgada à imprensa.
“Eu acreditei que a justiça seria feita e, como afirmei, em todos os momentos, minha consciência estava tranquila, pois agi de forma correta e nunca fiz nada que pudesse desabonar a minha conduta como governadora do meu estado. A Justiça reconheceu a verdade, e é a verdade que sempre prevalecerá”, disse a ex­-governadora.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

“A Justiça reconheceu a verdade”, diz Roseana, agora fora da Lava Jato



Por Gilberto Léda

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) manifestou-se hoje (25) sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de arquivar o processo aberto para apurar seu suposto envolvimento no esquema desbaratado pela Polícia Federal na Operação Lava Jato (reveja).
Em nota oficial, a peemdebista disse que chegou a se sentir “agredida e julgada” em alguns momentos, mas que estava tranquila “pois agi de forma correta e nunca fiz nada que pudesse desabonar a minha conduta como governadora do meu estado”.
Para ela, o STF apenas “reconheceu a verdade”.
Abaixo, a íntegra do comunicado.
“Devo dizer que passei por momentos muito difíceis ao longo dos últimos dois anos. Me senti muitas vezes agredida e julgada, mas sempre mantive a minha fé em Deus. Me fortaleci no apoio e no conforto da minha família, com o amparo dos meus amigos e de todos aqueles que conhecem a minha história e a minha luta pelo Maranhão. Eu acreditei que a justiça seria feita e, como afirmei, em todos os momentos, minha consciência estava tranquila, pois agi de forma correta e nunca fiz nada que pudesse desabonar a minha conduta como governadora do meu estado. A Justiça reconheceu a verdade, e é a verdade que sempre prevalecerá.”

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

“No Maranhão o medo é utilizado politicamente”, diz Sarney em artigo



Por Gilberto Léda

O medo como intimidação
Da Coluna do Sarney
Já citei muitas vezes o aforismo greco-romano de que “primeiro no mundo o medo criou Deus”. O medo é um sentimento que nos une aos animais e está relacionado com o conhecido e o desconhecido. Sabemos o que podemos sofrer e imaginamos o que podemos sofrer.
Com a vida social, o homem foi se libertando do medo. O Leviatã nos explica que o medo da morte leva o homem a buscar a paz que só a sociedade pode garantir. Mas à paz se opõe o desejo de poder. A busca de poder desequilibra a harmonia social e reintroduz o medo.
Se no começo o medo era simples – de animais, de fenômenos naturais ou do vizinho -, hoje, sem abandonar essas sensações atávicas, inclusive a visão do lobisomem e do bicho papão, ele tornou-se muito complexo. Sabemos que existe um arsenal nuclear que pode destruir, várias vezes, a vida sobre a terra; ou podemos ter o mesmo resultado se não formos capazes de reverter a marcha do aquecimento global – que Deus dê ao Trump o bom senso que ele não parece ter! E conhecemos as guerras, as mais midiáticas, como as da Síria e do Iraque, ou as mais escondidas, como a do Sudão do Sul, que tomam a forma do genocídio. E a fome, que tanta gente passa, e é outra maneira de morrer.
Quem não tem medo da violência, seja a das armas, que mantém o Brasil numa triste liderança mundial, e que chegou ao Maranhão com a sua brutalidade, seja a dos acidentes de trânsito, com a legião de vítimas aumentando agora pelo uso do smartphone? Ou de perder o emprego, de não poder ganhar o pão nosso de cada dia? Ou de ficar doente, e não ter socorro, tal é o estado de calamidade em que está a rede de saúde? E a ideia de aprender, da educação melhorar a vida das gentes, que vai por água abaixo?
Michel de Montaigne, que viveu em época de guerra de religiões, quando bastava uma suspeita para um massacre, escreveu um dos capítulos de seus Ensaios sobre o medo. Ele lembra que “aqueles que têm um medo forte de perder seus bens, de ser exilados, de ser subjugados, vivem em completa agonia, sem conseguir beber, comer e repousar, enquanto os pobres, os banidos, os criados vivem frequentemente em completa alegria. E tantas pessoas que, na impaciência causada pelo medo, se enforcaram, afogaram e precipitaram, nos ensinando que o medo é ainda mais insuportável que a morte.” E tem uma frase definitiva: “O de que tenho mais medo é do medo.”
É que o medo é escorregadio, ele se insinua nos espíritos e coloca as pessoas fora de si, capazes de fazer o que não fariam – contra o próximo e contra si mesmo. Voltando ao que Hobbes colocou no Leviatã, pior que o medo é o uso do medo como instrumento do poder.
No Maranhão hoje o medo é esse instrumento, utilizado politicamente. Todos têm medo: os comerciantes têm medo das fiscalizações dirigidas; os políticos têm medo das comissões de inquérito, semelhantes às da Inquisição, que levavam às fogueiras; os funcionários têm medo das ameaças e das demissões; cada cidadão tem medo de uma forma de perseguição. Uma denúncia aqui, uma demissão acolá, uma ameaça mais além, chantagens, pressões, insinuações, calúnias, difamações, falsidades… Tudo isso rasga a coesão social, rompe a vida das famílias, mina o futuro.
A ideologia semeia os dogmas – e ai daqueles que não acreditem. Hoje ela desapareceu, tornou-se retórica antiquada; só fez mal à humanidade. Nada fez mais medo, nem a guerra nuclear, que o regime encarnado em Stalin, que matou mais de 30 milhões de pessoas. Será que alguém pensa que o comunismo pode renascer no Maranhão?
Que saudade do medo simples de minha infância, quando – é minha primeira memória – eu e meus irmãos espiávamos, de detrás da porta, os índios que entravam na cidade em fila!
O que o medo não pode nos tirar é a esperança.

domingo, 20 de novembro de 2016

Depois de quase 10 anos, família de ‘Gerô’ é indenizada


Por Minard

A família do artista maranhense Jeremias Pereira da Silva receberá indenização após acordo firmado com o Governo do Estado, finalizando processo que estava em tramitação na Justiça. A ação foi movida pelo filho do artista, Jederson Rodrigues da Silva, 25 anos, com a finalidade de obter provimento judicial para responsabilização civil do Estado, à época, pela morte do artista. ‘Gerô’, como era conhecido no cenário artístico local, foi morto em 2007, aos 46 anos, quando estava sob custódia estadual, após ser confundido com um suspeito de assalto.
Para o filho do artista, que durante todos estes anos vem acompanhando o processo, a dor da família não se apaga com este resultado, mas é uma forma de tentar minimizar o sentimento de impunidade que também permanece. “Não repara a dor de uma perda, mas algum retorno o Estado ia ter que nos dar, por direito”, avalia.
“Aqueles dias nunca serão esquecidos”, enfatiza o jovem, mas, sobretudo, ele diz que tenta amenizar a dor com as boas lembranças que tem do pai. “Sempre que ouço uma canção de João do Vale, ou quando olho o violão do meu pai, ou quando preciso de um conselho, ele está em minha cabeça. Eu lembro dele me chamando de ‘negão’, pedindo para eu escutar a música que ele havia acabado de fazer e pedindo meu palpite, mesmo nunca aceitando os palpites”, diz ele, emocionado.
A lembrança do pai é ainda mais forte quando ele pensa na convivência que não puderam ter – no passado e a futura. “São muitas horas destinadas a ele e a toda hora um pensamento. Quando penso que terei minha família, terei meus filhos, penso no avô que ele seria. Um avô cheio de palhaçadas, afinal, ele só teve a mim e acho que iria adorar um neto”, diz o rapaz sobre a saudade que vai durar eternamente.
O acordo foi firmado no momento em que ocorrem as ações da Semana da Consciência Negra, promovidas pelo Governo do Estado e que prosseguem até o dia 20, o Dia Nacional da Consciência Negra. A data homenageia Zumbi dos Palmares, o último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial. Cordelista, fã de João do Vale, Gerô foi parceiro de Joãozinho Ribeiro, de Escrete, de Josias Sobrinho, de Ribão da Flor, o Ribão de Olodum, hoje Ribão da Favela. Com seu inseparável chapéu de couro, Gerô gravou quatro CDs e diversos jingles de campanhas políticas e eleitorais.
Acordo
Os trâmites para o acordo seguiam normalmente e com brevidade durante a gestão do governador Jackson Lago, mas não houve a continuidade pela gestão seguinte. O processo ficou todos estes anos parados e agora, o governador Flávio Dino retomou o andamento dos trâmites. Decisão proferida pelo Tribunal de Justiça do Maranhão e transitada em julgado à época, resultou no pagamento de indenização a título de danos morais.
Este ano, o autor da ação apresentou ao Estado proposta de redução em 35% do valor total e atualizado da condenação. “Com a formalização do acordo, além de assumir o pagamento do valor objeto de condenação transitada em julgado, também se permitiu honrar uma dívida moral que o Estado do Maranhão possuía com a família do artista”, avalia o procurador geral do Estado, Rodrigo Maia.
“Com esse acordo, o Governo do Estado mostra a preocupação com a situação dos familiares e presta uma justa homenagem ao artista que muito contribuiu para a arte maranhense”, ressalta o secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves. “Dessa forma, temos o devido reconhecimento do Estado de um crime praticado por um agente público e, portanto, a família tem seu direito à reparação”, pontuou.
Francisco Gonçalves enfatiza ainda que, neste momento, o Governo do Maranhão faz justiça a Gerô e à sua família. “Tendo essa sensibilidade, mostra que não compactua nem com a violência, nem com a tortura”, disse o secretário. O acordo entre as partes resultou no valor de R$ 250.748,76, a ser quitado em seis parcelas mensais. A família é auxiliada atualmente por pensão vitalícia, concedida à viúva de Gerô, por meio de lei estadual editada pelo então governador Jackson Lago.
Reparação
O caso de Gerô mobilizou o meio artístico do Maranhão e a sociedade e foi destaque em todos os veículos de imprensa maranhenses, pela perda de um importante nome da arte maranhense e por um novo olhar ao trabalho do policiamento. Fruto dessa ocorrência e pela conscientização e disciplinamento deste trato, foi instituído o Dia Estadual de Combate à Tortura, através da Lei nº 8.641/2007. Na ocasião, o Comitê Estadual de Combate à Tortura – Maranhão realizou atividades com fins a sensibilizar as instituições do Estado e a sociedade civil para condenar esse crime e erradicá-lo definitivamente.

sábado, 19 de novembro de 2016

Prefeitura incentiva rota de passeio náutico em São Luís


Por Jorge Aragão

A bela Ilha de São Luís vista a partir do mar em agradáveis passeios na Baía de São Marcos a bordo de embarcações tipo Catamarã. Esta é a proposta da Prefeitura de São Luís, que pretende consolidar junto ao trade turístico local, turismólogos, guias de turismo e agentes de receptivos, além de funcionários de órgãos ligados ao turismo, o Passeio Náutico como proposta de exploração turística das belezas naturais e arquitetônicas da capital do Maranhão.
Como forma de fortalecer essa ideia, a Secretaria Municipal de Turismo (Setur) tem oferecido passeios náuticos pela Baia de São Marcos. O último foi realizado na sexta-feira (18). “A ideia é fazer com os profissionais do setor conheçam o roteiro de forma que possam transmitir com mais propriedade a nova alternativa e saibam divulgar e vender produto, para encantar cada vez mais o turista com as nossas belezas. A Prefeitura tem um posto de receptivo que faz esse trabalho, portando, precisa dotar os técnicos que atuam no local de todas as informações necessárias sobre o serviço”, afirmou a titular da Setur, Socorro Araújo.
Para a coordenadora de Promoção Turística da Setur, Ana Valeska Antunes, o passeio vale muito à pena. “Enquanto desfrutamos do passeio pela orla, regado a um bom repertório musical, podemos apreciar algumas localidades da cidade, e receber do guia diversas informações. Esta é sempre uma experiência única de lazer”, afirmou ela.
Segundo a secretária, o passeio já vem sendo realizado desde o ano passado, pela empresa de turismo Brittur, com apoio institucional da Setur, mas está aberto à exploração por todo o trade local. “A aceitação tem sido excelente e a cada dia recebemos o número maior de turistas e moradores interessados em realizar o passeio”, afirma o empresário Henrique Brito, proprietário da Brittur.
Ele atribui o sucesso da rota aos diversos atrativos que o passeio proporciona: sol, mar, céu azul, vista panorâmica e belezas naturais, elementos muito apreciados por turistas de todas as partes do mundo e também por nativos. O passeio é feito semanalmente, de acordo com o horário da maré, e dura em média duas horas e meia. O catamarã sai da Ponta d´Areia, adentra pelos canais do rio Anil, onde as pessoas podem contemplar as belezas dos manguezais maranhenses; retorna pela Beira-Mar, circundando o Espigão Costeiro, até o desembarque na Prainha da Ponta d’Areia.
Além do passeio tradicional, o serviço oferece ainda alternativas em horários diferenciados, como ao por do sol e em dia de lua cheia. A rota inclui também paradas para banho. O valor por pessoa é de R$ 50,00.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Após ocupação, Cintra retoma aulas na próxima semana em São Luís, MA


Por G1

Os estudantes do Centro Integrado do Rio Anil (Cintra), em São Luís, retomarão as suas atividades na próxima terça-feira (22) após três semanas de ocupação na unidade escolar. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) por meio de nota enviada ao G1.
De acordo com a nota, a decisão pelo retorno das atividades foi acordada após reuniões que contou com a participação do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, auxiliares da Seduc, da comunidade escolar e entidades como a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Defensoria Pública do Estado (DPE) e de movimentos estudantis.
Ainda conforme a nota, a partir de terça todas as medidas administrativas e pedagógicas serão tomadas para que os alunos não sejam prejudicados. Entre as medidas estão à reposição de dias letivos para cumprimento integral do calendário escolar e revisões na estrutura física do prédio para melhor acomodar a comunidade escolar no retorno às aulas.
Leia a íntegra da nota
“A respeito da ocupação do Centro Integrado Rio Anil – Cintra, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem esclarecer que:

1 – Após rodadas de diálogo com a participação do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, auxiliares da Seduc, comunidade escolar e entidades como a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Defensoria Pública do Estado (DPE) e movimentos estudantis, foi acordado que as aulas na escola serão reiniciadas na próxima terça-feira (22);

2 – Esse período foi definido para que sejam tomadas todas as medidas administrativas e pedagógicas cabíveis, como: reposição de dias letivos para cumprimento integral do calendário escolar e revisões na estrutura física do prédio para melhor acomodar a comunidade escolar no retorno às aulas;

3 – Em atendimento à reivindicação dos alunos, pais e corpo técnico da escola, e seguindo a política de gestão participativa e democrática instituída pelo Governo do Maranhão na rede estadual de ensino, será implantado no Cintra, em até 60 dias, o processo seletivo democrático para a função de gestão escolar, que passa pela consulta à comunidade escolar, a exemplo das demais unidades escolares da rede;

4 – Para conduzir o processo de transição e mudança na gestão, bem como o bom andamento das atividades escolares do Cintra, a Seduc instituiu um comitê gestor provisório, formado por técnicos da rede estadual, com experiência em gestão educacional, sendo: Eva Alves de Moraes (Gestora Geral), Jeferson Plácido dos Santos (Gestor Pedagógico) e Sheila Maria Ferro de Britto (Gestora Administrativo e Financeiro);

5 – Por fim, a Seduc reconhece a importância do protagonismo estudantil no debate da pauta nacional, sobretudo, em questões que envolvem o cotidiano dos estudantes, bem como a participação ativa dos pais e responsáveis na gestão escolar, sempre atentos à continuidade das aulas. E reitera que o atual governo mantém a postura de diálogo aberto e transparente com a comunidade escolar, ouvindo as demandas e encaminhando, com responsabilidade, medidas com foco na justiça social e respeito ao cidadão maranhense”.

Ocupação

Na ocasião da ocupação da unidade escolar as aulas foram interrompidas e o local foi transformado em um espaço de resistência contra a proposta do governo.

Prefeitura de São Luís segue com construção de ponte na Cidade Operária


Por Jorge Aragão

“A gente vai sair do isolamento, porque antes, não passava nem carro pequeno aqui. A gente vivia, literalmente, em um buraco. Estou muito satisfeito que nossa rua está recebendo esta obra”, disse o vigilante Paulo Cavalcanti, 41 anos. Ele é morador da Avenida Oeste Externa, no bairro Cidade Operária, e um dos beneficiados com as obras de urbanização realizadas pela Prefeitura de São Luís. A obra vai ligar o bairro Cidade Operária à MA-201, na altura da Maiobinha, em São José de Ribamar, reduzindo o tempo de deslocamento entre os dois destinos.
Os serviços vão beneficiar centenas de famílias que, a partir da conclusão dos serviços, terão mais mobilidade e segurança. “Esse trabalho vai abrir um novo corredor viário na região e interligar estas comunidades aos bairros do entorno, além de tirá-los da situação de risco que havia antes, com a falta de estrutura”, ressaltou o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antônio Araújo. Nos últimos quatro anos, a Prefeitura de São Luís contabiliza cerca de duas mil ruas e avenidas urbanizadas, em cerca de cem bairros.
Antes, a via era tomada por um enorme bueiro e não havia qualquer condição de mobilidade. A construção da ponte já foi concluída e os serviços estão em fase de terraplanagem. A ponte vai substituir uma estrutura frágil e precária, de madeira, por outra de concreto armado com 10 metros de extensão, mais resistente, maior e mais larga. As máquinas estão no local e trabalham em ritmo acelerado. Atualmente, realizam a preparação do solo para a pavimentação com imprimação – base para o asfalto – e futuro asfaltamento.
O secretário destaca que os serviços têm como principal objetivo criar novas possibilidades de tráfego de veículos e reduzir o fluxo nos grandes corredores de trânsito, a fim de melhorar a mobilidade urbana na capital maranhense. “A iniciativa reduzirá em cerca de meio quilômetro o deslocamento entre os dois destinos e propiciará que os motoristas façam o percurso em até seis minutos”, destacou Antônio Araújo.
Após a finalização dos serviços de terraplanagem as equipes iniciarão a impermeabilização da via – a etapa de imprimação – para receber o asfalto. A avenida já recebeu também serviços de drenagem profunda, com o objetivo de pôr fim aos constantes alagamentos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

“Mãe” acaba de atirar o filho de dois meses na Ponte do Ipase

Por Luís Cardoso

Uma mulher ainda não identificada acabou de cometer um crime cruel.Ela atirou o próprio filho na ponte do Ipase, São Luis-MA. As imagens são fortes e chocantes. A criança está caída sobre o mangue que estava vazio. A mulher enrolou a criança em vários panos, colocou dentro de uma sacola e atirou ponte abaixo.
aaaaaaaa
A criança morreu no local. A suspeita é que o bebê seja filho de uma “mãe” usuária de drogas. Carros do ICRIM e Corpo de Bombeiros encontram-se no local. O IML já recolheu o corpo da criança. Agora a Secretaria de Segurança Pública informa que o caso será investigado pela Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). Abaixo a sacola onde estava o bebê.
Criança ainda dentro do saco
Criança ainda dentro do saco

Este já é o terceiro caso de mãe que mata filho com requintes de crueldade só nestes 10 dias aqui no Maranhão.

Eleitor pode justificar ausência na eleição pela internet


Por Jorge Aragão

O eleitor que não votou e não justificou a ausência às urnas nas eleições 2016, seja no 1º ou 2º turno, pode fazê-lo também pela internet, através do sistema Justifica.
O procedimento é simples. Basta acessar o site www.tre-ma.jus.br, e, na aba ‘Eleitor’, clicar em ‘Justificativa Eleitoral’ e depois em ‘Sistema Eleitoral’. O eleitor precisará informar nome, número do título eleitoral, data de nascimento, e-mail pessoal e o motivo pelo qual não pôde votar nem justificar o voto no dia da eleição. É obrigatório anexar documento (em JPG ou PDF) como prova da impossibilidade.
Requisitos para a utilização do Justifica:
a) ser eleitor do estado da Maranhão;
b) identificar-se corretamente (nome completo, número do título eleitoral e data de nascimento);
c) indicar e-mail para receber informações do sistema sobre o andamento do pedido de justificativa;
d) preencher o campo “justificativa”, informando o motivo da ausência às urnas;
e) anexar documento que comprove o motivo pelo qual deixou de votar (ex: atestado médico; comprovante de passagens, etc.). Observação: deve ser encaminhada uma justificativa para cada turno de eleição.
O sistema envia o requerimento diretamente para o cartório da respectiva zona eleitoral ao qual o eleitor pertence. Encaminhado o Requerimento de Justificativa via Sistema Justifica, o eleitor receberá número de protocolo para consultar o andamento do requerimento, com informação do deferimento ou indeferimento pelo juiz eleitoral. O eleitor também receberá no endereço de e-mail cadastrado informações sobre o andamento do seu pedido de justificativa. Em caso de dúvidas ou mais esclarecimentos, ligue para 0800 098 5000, de segunda a sexta, das 8h às 18h.
A outra forma de justificar a ausência na eleição de 2016 é comparecendo até um cartório eleitoral onde deve preencher requerimento.
Para quem deixou de votar no 1º turno, o prazo encerra em 1º de dezembro, e para quem deixou no 2º turno, é 29 de dezembro, isso porque a legislação prevê que o eleitor tem até 60 dias após cada pleito para justificar a ausência.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

WhatsApp libera vídeo chamada ainda esta semana



Por Minard

Após 20 dias testando o recurso, o WhatsApp anunciou nesta terça-feira (15) que vai liberar o recurso de chamadas por vídeo para todos os seus usuários.
“Dentro dos próximos dias, mais de um bilhão de usuários do WhatsApp poderão fazer chamadas de vídeo nas plataformas Android, iPhone e Windows Phone”, relatou a empresa em seu blog. Ao que indica, portanto, é que a ferramenta será liberada gradativamente aos usuários.
Para fazer as chamadas com vídeo, basta entrar na aba chamadas, ir em contatos (menu com o símbolo de um telefone e um +, no canto superior direito), selecionar o amigo com quem deseja conversar e apertar o ícone em formato de uma filmadora.
Durante a própria chamada, é possível alternar entre a para as câmeras frontal e traseira, silenciar a chamada ou pressione o botão vermelho para desligar.
O recurso só funciona caso o contato também tenha instalado a nova versão do WhatsApp. Caso contrário, o usuário receberá a seguinte mensagem: “Chamada não completada. Não foi possível realizar a chamada. Fulano precisa atualizar o WhatsApp para receber chamadas de vídeo.”
Durante os testes do UOL Tecnologia, as videochamadas se mostraram bastante instáveis. Na maioria das vezes, foi possível completar a chamada, mas a imagem acabava ficando congelada por problemas de conexão. Sem contar a falta de sincronia entre o que é dito e o que é ouvido em uma ligação–, comum em chamadas pela internet.
Outro fator importante a se considerar é que o usuário deve ter em conta é que a videochamada consome dados do plano de internet móvel.
“Nosso objetivo é de que este recurso esteja disponível indiscriminadamente para todos, e não somente para aquelas pessoas que podem comprar aparelhos mais caros ou que residam em um país com excelente serviço de cobertura de telefonia celular”, destacou o WhatsApp, possivelmente ao fazer uma referência ao FaceTime (Apple). Mas, vale lembrar, que o Skype já é um app gratuito disponível a todos os sistemas operacionais que também oferece o mesmo recurso.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Professores da UFMA podem entrar em greve


Por Gilberto Léda

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Maranhão (Sindufma) anunciou por meio da sua página na internet que pretende realizar uma consulta entre os professores para decidir se a categoria entra em greve em protesto contra a PEC do Teto.
Em assembleia geral definiu-se, também, uma agenda de mobilizações contra o que consideram “retrocessos do governo Temer”.
Segundo o sindicato, a consulta será eletrônica.

domingo, 13 de novembro de 2016

Recuperação de ruas e avenidas segue em ritmo acelerado


Por Jorge Aragão

A Prefeitura de São Luís já contabiliza 100 bairros e cerca de duas mil ruas beneficiadas com obras de urbanização nos últimos quatro anos. A marca histórica foi atingida neste sábado (12) com a entrega das obras do programa Mais Asfalto nos bairros Santa Cruz, Vera Cruz e Radional. Os serviços foram executados por meio da parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís.
A requalificação das ruas e avenidas beneficiou famílias que por anos residiram em áreas com vias em condições precárias. As obras foram entregues oficialmente em evento que contou com as presenças do prefeito Edivaldo; do secretário de Estado de Educação (Seduc), Felipe Camarão, que na ocasião representou o governador Flávio Dino e o secretário de Obras e Serviços Públicos do município (Semosp), Antônio Araújo; os vereadores Astro de Agum, Josué Pinheiro e Gutemberg Araújo e demais secretários de estado e município; e autoridades políticas.
O prefeito Edivaldo e os secretários estaduais percorreram as ruas beneficiadas com o programa, vistoriando o resultado dos serviços e conversando com a população. “A parceria entre o governo do estado e a Prefeitura de São Luís tem sido fundamental na garantia de mobilidade urbana, saúde, segurança e qualidade de vida para a nossa cidade. Na área do Santa Cruz, Vera Cruz e Radional, esse trabalho conjunto beneficiou áreas que há muitos anos não recebiam pavimentação. As frentes de trabalho do Mais Asfalto, somadas às obras já executadas pela Prefeitura de São Luís, já somam duas mil ruas asfaltadas em cerca de 100 bairros”, pontuou o prefeito Edivaldo sobre as obras.
Os bairros reúnem uma série de estabelecimentos comerciais valorizando estes espaços e fazendo crescer o movimento de consumidores, reiterou Edivaldo. Ele destacou ainda o resultado das obras como mais uma importante etapa de valorização das pessoas e da cidade de São Luís. “A urbanização dos bairros é desenvolvida com base em planejamento para identificar as áreas com demandas estruturais e que necessitem de intervenções asfálticas. O objetivo desse trabalho é a garantia de melhores condições de mobilidade, além do tráfego seguro e de refletir diretamente no desenvolvimento econômico das áreas beneficiadas”, pontuou.
“Estamos aqui com o prefeito Edivaldo, para entregar mais este importante serviço a população, resultado da parceria com o governo do Estado. Fizemos, ainda, obras em outros bairros, assim como as já realizadas aqui no Radional, Santa Cruz e Vera Cruz. A intenção é continuar com essa parceria para o bem da população de São Luís”, disse o titular da Seduc, Felipe Camarão.
Nos bairros Santa Cruz e Vera Cruz, que há quase 30 anos não recebiam serviços, foram realizados trabalhos de pavimentação e recuperação asfáltica de 44 ruas, totalizando quase 8 km metros de vias. Os bairros possuem vários estabelecimentos comerciais e o asfaltamento promoveu a valorização e aumento no fluxo de clientes nos comércios locais. Além de garantir melhorias na saúde pública e mobilidade.
Já na região do Radional o novo asfalto, reivindicação antiga dos moradores, otimizou o oferecimento de serviços públicos como recolhimento de lixo, ambulâncias e segurança pública, levando cidadania e dignidade aos moradores. No bairro 17 ruas foram asfaltadas totalizando 4,5 km metros.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Mais de 6,8 milhões de candidatos confirmaram o local de prova; número corresponde a 78%


Por MEC

Quem ainda não consultou o cartão de confirmação ainda tem tempo de conferir os dados na página do participante ou no aplicativo Enem 2016. O candidato não precisa levar o cartão nos dias de provas, mas deve verificá-lo, pois ele contém informações importantes, como o número de inscrição, data, horário e local do exame, opção de língua estrangeira, necessidade de atendimento especializado ou específico (quando houver) e indicação do pedido de certificação do ensino médio, se for o caso.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação, tem enviado mensagens eletrônicas regularmente a quem ainda não buscou o acesso ao cartão.
Adiamento — As provas foram adiadas para os dias 3 e 4 de dezembro para os candidatos cujo local de realização do exame foi ocupado por manifestantes. Para os demais, o Enem segue confirmado até que a Justiça Federal tome decisão sobre ação movida pelo Ministério Público Federal no Ceará. Caso o exame seja suspenso, será marcada uma nova data. Se o calendário previsto for mantido, os inscritos que não fizerem o exame no fim de semana serão eliminados.
 O acesso dos candidatos ao cartão de confirmação pode ser feito na Página do Participante ou pelo aplicativo Enem 2016. Mais informações pelo telefone 0800-616161.

Alunos do Liceu lançam carta aberta ao governador Flávio Dino


Por Caio Hostílio


alunosAlunos do Liceu, através de seus representantes, conforme assinaturas abaixo, encaminharam ao blog uma carta aberta dirigida ao governador Flávio Dino e esperam que ele responda dentro de suas observações sobre o fato. Que Flávio Dino respeite os questionamentos críticos dos alunos, haja vista que vivemos num estado de direito, mesmo sendo o pilar de uma democracia ainda não consolidada. E é por um ato desses nada republicano que vemos toda arbitrariedade e truculência de um regime ditatorial, cujas consequências vão de encontro aos anseios daqueles que estão manifestando pacificamente, sem trazer nenhum prejuízo ao patrimônio público. É PRECISO RESPEITAR O QUESTIONAMENTO CRÍTICO!!! 

CARTA ABERTA AO GOVERNADOR DO MARANHÃO FLAVIO DINO
Nós alunos e alunas do Liceu Maranhense, lemos com atenção sua postagem no twitter e nos sentimos surpresos, pois dá a impressão de que V. Exa. não se preocupou em ver nenhum dos vídeos postados nas redes sociais com evidente agressão contra os estudantes, apesar de já haver 272 mil visualizações e 12 mil compartilhamentos e 1,9 mil curtidas.
Surpreende ainda o fato de V.Exa. ao se pronunciar publicamente demonstrar não ter preocupação com os danos físicos e emocionais dos alunos após as agressões, pois sequer faz referência que os alunos serão ouvidos, mesmo tendo sido as vítimas, tanto de agressão física como do seu direito de auto organização e manifestação impedidos que fomos de promover um debate público tratando de questão que atinge diretamente toda a juventude do país – PEC 241.
Convidamos V.Exa. a assistir aos vídeos postados na página do facebook OCUPA LICEU (https://www.facebook.com/ocupalm/?fref=ts ) com imagens da ação truculenta da polícia militar e do diretor geral Deurivan Almeida, o que consideramos suficiente para que sejam tomadas providências imediatas para garantia da democracia na escola.
 Sugerimos que V.Exa. exponha publicamente quais providências foram tomadas demonstrando se no Maranhão foi proclamada a República ou se o Governador apoia práticas ditatoriais.
Esperamos a resposta de que medidas serão tomadas.  
Assinam:
Adriane de Jesus Rodrigues – tesoureira geral do Grêmio Estudantil Aluísio Azevedo, gestão Renovação
Bia – 1ª tesoureira do Grêmio Estudantil Aluísio Azevedo, gestão Renovação
Clarice –
Angelo – representante dos estudantes do ocupa liceu
Andressa Cristina – Aluna do liceu maranhense
Ficou claro, a falta de capacidade em construir um diálogo, não havia intenção inicial em ocupar a instituição, fizemos sim uma roda para debater e esclarecer dúvidas em relação à PEC, em momento algum entramos em salas para atrapalhar aulas, incitamos violência ou conversamos sobre partidos, o movimento é independente sim, seus idealizadores são estudantes que possuem posicionamento forte e grandes ideias, alunos com cabeça e pensamento em um ensino de qualidade para todos.
Convidamos o presidente do grêmio Louis Guilherme para debater sobre o tema proposto e expressar sua opinião (o mesmo se negou), deixando exposto seu posicionamento.
Possuímos o direito de nos manifestar livremente e sem repressão, direitos esmagados de forma brutal pela gestão opressora da instituição, instituição que envergonha alunos e deixa explícito que os ideais válidos, são apenas as vontades da direção.
Omitir fatos também é mentir, em momento algum a escola foi invadida, nosso único erro foi acreditar em uma gestão que não respeita os direitos básicos assegurados aos cidadãos na constituição, houve sim agressão policial e ameaças diretas vindas dos policiais militares e do diretor, contestar imagens é não querer enxergar a verdade, a roda de conversa foi pacífica até o momento das represálias direcionadas, com o intuito de manchar um diálogo pacífico organizado por alunos, em momento algum houve uma conversa com a direção, pois a mesma se mostrou truculenta.
Para vocês que apoiam a violência policial, omissão da verdade, corrupção da instituição de ensino, abuso de poder, ensino de má qualidade, reforma no ensino médio (com a retirada de filosofia e sociologia, disciplinas importantes que nos ensinam a pensar), se realmente acham que será melhor acreditar no que lhe dizem tornando-se cidadãos sem pensamentos próprios, alienados e virar massa de manobra, minhas sinceras condolências.

Roubo de carros: Maranhão é o segundo estado que mais cresceu


Por Jorge Aragão

Nesta quinta-feira (03), o Bom Dia Brasil da TV Globo apresentou uma reportagem sobre a prática criminosa de roube de carro em todo o Brasil.
De acordo com o levantamento feito do Fórum Brasileiro de Segurança, a cada quase um minuto, um carro é roubado no Brasil. O Maranhão, infelizmente, também foi citado na reportagem, pois esse tipo de crime cresceu no Estado.
Segundo os dados, o Maranhão é o segundo Estado do Brasil onde o roubo de carros mais cresceu. O crescimento em terras maranhenses foi de 14,3%, ficando atrás apenas de Goiás, onde o crescimento foi de 16,5%.
O levantamento foi feito no ano de 2015 e a comparação de crescimento foi feito com o ano de 2014. A Secretaria de Segurança ainda não se posicionou sobre o assunto.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Edivaldo aposta na metropolização


Por Jorge Aragão

De O Estado – O prefeito reeleito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), declarou ontem, durante entrevista ao jornalista Jorge Aragão, no programa Panorama, da Rádio Mirante AM, que acredita na efetivação da metropolização da Grande Ilha nos próximos quatro anos.
A avaliação positiva decorre do fato de que os prefeitos eleitos nos quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís estão no mesmo campo político, liderado pelo governador Flávio Dino (PCdoB).
Durante sua participação no programa, o pedetista citou uma reunião já marcada pelo comunista, para a próxima semana, e destacou que a oficialização das parcerias entre as cidades deve ocorrer a partir da criação de uma agência e de um fundo metropolitanos.
“O governador Flávio Dino provavelmente estará reunindo os prefeitos na semana que vem, já tratando sobre o tema. Nós temos hoje uma lei que disciplina o tema e, em breve, será cria a Agência Metropolitana e, depois, a Fundo Metropolitano e creio que conseguiremos avançar neste tema tão importante para a cidade”, disse.
Na entrevista Edivaldo também se dirigiu aos eleitores do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) – derrotado por ele no 2º turno da eleição na capital – e pediu união pela cidade.
“Parte da população, do eleitorado, não votou em mim, mas gostaria de conclamar a unidade, creio que a palavra é unidade. Tanto os que votaram, quanto os que não votaram, espero que possamos estar unidos pela continuidade da construção da cidade São Luís. Que a gente possa estar juntos pelos próximos quatro anos”, reiterou.
Reforma – O prefeito também comentou a possibilidade de reforma administrativa no segundo mandato e a relação com a Câmara Municipal, que já tem os bastidores em ebulição por conta das articulações para a eleição da nova Mesa Diretora.
Nos dois casos, Edivaldo foi evasivo. Sobre mudanças no secretariado, disse que ainda não é hora de tratar do tema.
“Em relação a reforma, esse não é o momento de tratar, esse o momento de trabalhar, de continuar o trabalho pela cidade. A eleição acabou e agora é hora de pensar 24h na cidade”, afirmou.
Já em relação à eleição para a presidência do Legislativo municipal, o discurso foi protocolar. “O prefeito não se mete em eleição da Câmara de Vereadores”, comentou ele, avocando a independência entre os Poderes.
“Os Poderes são independentes e a Câmara Municipal tem 31 vereadores que vão saber decidir qual o melhor caminho”, finalizou.

Rachadura em ponte no Estreito dos Mosquitos preocupa motoristas


Por Gilberto Léda

Motoristas que trafegam constantemente pela Ponte Marcelino Machado, sobre o Estreito dos Mosquitos, que liga a Ilha de São Luís ao continente, estão preocupados com uma possível interdição do trecho, devido a uma rachadura que se formou sob a estrutura. Eles temem que a situação ocorrida de 2004 a 2006, quando houve interdição por problemas estruturais, se repita e eles sejam prejudicados no exercício de seu trabalho.
O caminhoneiro Genisclei Rodrigues, do Tocantins, fazia viagens para São Luís quando a ponte foi interditada da primeira vez, na década passada. Na época, em agosto de 2004, a passagem de um caminhão fez com que uma parte da estrutura cedesse, obrigando o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a interditar a via para a passagem de veículos.
Com isso, os caminhões tinham de utilizar a ponte de ferro para fazer a passagem do continente para a ilha. Genisclei Rodrigues conta que, nesse trajeto, os pneus de seu caminhão eram furados e cortados, e ele tinha um enorme prejuízo. Sem falar no tempo que ficava esperando para fazer a passagem. Ou seja, os 15 dias que levava viajando chegavam a se converter em até um mês longe da família, tudo por causa dos atrasos na entrada da cidade. “A gente já passa um bom tempo longe de casa e ainda vêm essas complicações. Eles têm de dar um jeito de resolver”, destacou.
Outro caminhoneiro do Tocantins, Vágner Alves, também viveu essa época e se preocupou quando viu a reportagem sobre a rachadura na ponte. Na hora, veio a lembrança das agruras que passou quando viajava para São Luís. “Estava no Piauí quando vi a notícia e falei para os meus colegas que era na mesma ponte que já tinha dado problema”, explicou.
Já Carlos Ariones, de Goiânia, não esteve aqui entre 2004 e 2006, mas também tem medo da rachadura embaixo da ponte. Sua preocupação maior é que a ponte ceda e cause um acidente grave. Ainda mais que ela é a que recebe o maior fluxo de veículos pesados, já que os caminhões, carretas e bitrens geralmente chegam carregados à cidade e passam por cima da estrutura, que está comprometida. Na saída, os veículos voltam quase sempre vazios. “Tomara que não aconteça alguma coisa. Mas eles sempre esperam acontecer para consertar”, afirmou.
Rachadura
A rachadura na Ponte Marcelino Machado foi denunciada por O Estado no dia 5 de outubro. Na ocasião, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) ressaltou que seria necessária uma vistoria in loco para se definir a gravidade da situação. Na quinta-feira, dia 27, o Crea-MA, Defesa Civil estadual e Corpo de Bombeiros realizaram uma vistoria no local. Eles disseram que a situação é preocupante, que a construção está comprometida e que, se algo não for feito imediatamente, a ponte pode ir a colapso.
O fiscal do Crea-MA Rogério Silva afirmou ainda que, com base no que foi analisado, recomendaria ao Dnit a interdição parcial da ponte, com a suspensão do tráfego de veículos pesados até a resolução do problema.
Na segunda-feira, dia 31, o Dnit afirmou que já foi realizada uma vistoria técnica na ponte e está sendo providenciada, na Coordenação Geral de Desenvolvimento e Projetos (CGDESP), em Brasília, a melhor solução técnica para o problema.